Esperava ansiosamente as 17 horas para assistir à saída de Génova. Sem notar, o navio já estava a andar, suavemente pelas águas do porto, em direção ao mar. Para trás, fica o casario antigo de Génova - terra-natal de Cristóvão Colombo - a paredes meias com edifícios mais modernos. Aliás, o Porto de Génova é um dos mais importantes nesta região e percebe-se isso pela quantidade de navios de cruzeiros que aqui estão parados e fazem escala.

Partimos, então, suavemente, sem dar sequer por isso. E o buffet já estava aberto para dar as boas-vindas aos hóspedes, deste autêntico hotel flutuante.

Por vezes, esqueço-me que estou dentro de um navio gigantesco. Não fosse a imagem do mar do outro lado das janelas, sempre a rodear-nos, esquecia-me certamente.

Os espaços, como bares e restaurantes, locais de diversão, e mesmo o serviço a bordo podem ser totalmente comparáveis com os de um resort em terra - mas com bastantes diferenças, que irei contar num outro texto no Viaje Comigo.

Durante o dia, existem atividades com a equipa de animação, quase de meia em meia hora. Mesmo quando há excursões em terra há sempre algo a acontecer e que entretém quem fica dentro do navio.

Mas, se não quiser fazer nada, o melhor é desfrutar do sol num das centenas de espreguiçadeiras junto das piscinas, ou num dos decks a apanhar o ar de maresia. E não pense que não queima. Queima sim, principalmente nos decks mais altos, mesmo com o vento da viagem que se faz sentir.

Na varanda do meu quarto fiz o teste do sal: passa-se a mão no corrimão depois da noite a navegar e sai sal grosso, como se estivesse pronto a ir para o tacho.

A bordo do MSC Magnifica
O teste do sal no MSC Magnifica créditos: Viaje Comigo

E por falar em comida, os restaurantes do cruzeiro têm uma oferta muito grande e a comida é excelente.

Tem 11 bares e cinco restaurantes, assim como uma zona de compras, com lojas, salas de jogos (incluindo o casino), espaços para os mais novos se divertirem, spa, ginásio, cabeleireiro, etc. E uma sala de teatro onde, todas as noites, são apresentadas produções próprias, com artistas profissionais: bailarinos, cantores, ginastas e contorcionistas. São verdadeiros espetáculos!

Após a partida de Génova, ficam do nosso lado as cidades italianas de Savona, Imperia e San Remo, passando a uma distância de aproximadamente 15 milhas náuticas da Cote D'Azur.

Já passamos pelas ilhas baleares e vimos todo o escarpado norte de Maiorca (por onde já andei de carro) e Ibiza e navegámos junto da costa espanhola, reconhecendo as luzes de Alicante e Cartagena, por exemplo. São 813 milhas náuticas que separam Génova de Málaga.

Siga a viagem também na página do Facebook do Viaje Comigo ou no Instagram do Viaje Comigo.

Informações sobre a viagem do MSC Magnifica:

  • Partida: Génova, Itália
  • Primeira paragem: Málaga, Espanha
  • Seguinte: Casablanca, Marrocos
  • Destino final: Lisboa, Portugal
Alguns números do MSC Magnifica:
  • Pesa 95.128 toneladas
  • Mede 293,80 metros de comprimento e 59,64 de altura
  • Hóspedes: 3.223
  • Tripulação: 1.038
  • Elevadores: 13
  • Piscinas: 3
  • Bares: 14
  • Restaurantes: 5