Ilhas Faroé, Dinamarca
Situadas entre a Islândia e a Noruega estas 18 ilhas vulcânicas do Atlântico têem tanta ou mais beleza do que estes dois países. As condições climáticas são das mais inconstantes do planeta. Espere encontrar penhascos, quedas de água, vales e fiordes. Na capital Tórshavn, explore as diferentes sonoridades, desde o metal à pop ou vá a um dos festivais de música. Visite também a ilha de Nólsoy onde apenas habitam 260 pessoas mas que alberga a maior colónia de painhos-de-cauda-quadrada do mundo, uma ave marinha.

Teerão, Irão
Nos últimos anos, o país tem-se mostrado mais recetivo ao turismo. As paisagens naturais são apenas um dos muitos motivos do crescente interesse nesta zona. A Ponte Tabiat é um marco arquitetónico, tendo ganho vários prémios internacionais. Outros must see arquitetónicos são a Casa Sharifi-ha, o Barin Ski Resort ou o majestoso Palácio Golestan. Já pensou numa viagem num comboio de luxo entre Moscovo e Teerão pela empresa Golden Eagle? Vai passar pelas cidades históricas Persépolis e Shiraz.

Stepantsminda, Montanhas do Cáucaso, Geórgia
A antiga república russa começou a desenvolver o turismo nos últimos anos, sendo uma alternativa aos sobrecarregados Alpes. A melhor maneira de apreciar a beleza natural deste pequeno país entre a Ásia e a Europa são os trilhos nas montanhas. Comece na cidade de Stepantsminda, suba até aos 2100 metros e aprecie a bela paisagem, recomenda a Condé Nast.

Ulaanbaatar e Mongólia rural
Os novos acampamentos de luxo já são mais frequentes mas a Mongólia continua a ser um destino onde vai sentir-se quase sempre isolado do mundo. O Deserto de Gobi (na foto) e as montanhas de Altai são paisagens de cortar a respiração. Na capital Ulaanbaatar há um lado mais cosmopolita que também pode explorar, com artistas e músicos emergentes.

Manila, Filipinas

Os destinos que queria (mas não poderia) ter visitado há 15 anos atrás
Os destinos que queria (mas não poderia) ter visitado há 15 anos atrás
Ver artigo

A capital filipina tem-se afirmado cada vez mais como um paraíso para foodies onde se intercruzam a influência espanhola, americana e japonesa no país. William Mahi, antigo chef de um restaurante com duas estrelas Michelin ou Carlo Huerta Echegaray são nomes a anotar. O restaurante Gallery Vask do chef espanhol Chele Gonzalez, de Cozinha Antropológica, foi, ainda, considerado um dos 50 melhores restaurantes da Ásia.

Baku, Azerbeijão
O contraste de paisagens na capital do Azerbeijão faz desta uma cidade bastante cosmopolita. Arranha-céus convivem com fachadas e ruas ao estilo parisiense e ainda mesquitas e passadiços ao longo da costa. A Cidade Velha, onde encontra o Palácio dos Shirvanshahs e a Torre da Donzela, é Património Mundial da UNESCO desde 2000.

Cidade do Panamá, Panamá
A cidade costeira tem-se afirmado não só como um centro financeiro mas também pelo pitoresco centro histórico de Casco Viejo, reconstruído no séc. XVII após ataques de piratas. Considerado Património Mundial desde 1997, tem várias atrações desde restaurantes, clubes e hotéis.

Zona costeira de Montenegro
O pequeno país tem uma bela costa onde poderá ir a banhos ou praticar surf com a vantagem de não estar rodeado pelas multidões. Na Baía de Kotor, no fiorde mais a sul da Europa, poderá apreciar a paisagem protegida pela UNESCO ou visitar as pequenas vilas antigas e pitorescas. Em Budva, a 'Miami' de Montenegro aventure-se na movida, de dia e de noite.

Dakar, Senegal
Antiga colónia francesa tem-se afirmado pela música e pelas belas praias. Algumas são inclusive procuradas para a prática de surf, como a Ilha de Ngor.

Chennai e Pondicherry, Índia
Outrora longe dos holofotes, a costa este indiana tem inúmeros lugares que vale a pena explorar. Em Chennai, na província de Tamil Nadu, poderá visitar o Forte de São Jorge ou o templo Kapaleeshwar, de arquitetura dravídica. Poderá também usufruir das belas praias em Mahabalipuram ou no Golfo de Bengala. Em Pondicherry, antiga colónia francesa, encontra uma Índia mais cosmopolita: hotéis, restaurantes e lojas de artistas e designers indianos.

Belgrado, Sérvia
Esta cidade dos Balcãs tem-se destacado pela vida noturna e artística. Vários museus e galerias no centro da cidade, como o Design District ou o Museu de Arte Contemporânea, têm colocado a capital sérvia no mapa dos amantes de arte e design.

Madagáscar

Destinos para amar a Terra
Destinos para amar a Terra
Ver artigo

Este país insular no Oceano Índico é o berço de um dos ecossistemas mais exóticos do planeta. O programa Planeta Terra da BBC chegou a dedicar-lhe, inclusive, três episódios. Apesar de uma grande parte do país estar coberta por floresta, poderá encontrar alguns resorts de luxo e eco-sustentáveis em Nosy Ankao. Na reserva natural da ilha de Nosy Mangabe tente encontrar um 'esbugalhado' aie-aie, uma espécie de lémur que não existe em mais nenhum outro local no mundo.

Yangon, Birmânia
A antiga capital da Birmânia é hoje a maior cidade e o principal centro económico do país. Alberga uma extensa arquitetura colonial, como os pagodes budistas de Shwedagon e Sule ou o bairro indiano onde pode encontrar templos hindus ou provar um delicioso caril.

Montevideu, Uruguai
A capital uruguaia destaca-se pela vasta cultura e desenvolvimento artístico. O Teatro Solís, o Museu del Gaucho ou Museu Nacional de Artes Visuais são paragens obrigatórios bem como os antiquários de Cuidad Vieja. A não perder também as praias e um passeio pela avenida 'Rambla', ao longo do Río de La Plata.