Dia 1

10: 30: Uma caminhada matinal junto ao rio, no Paseo de Cristóbal Colón, vai levá-lo até à bela Torre del Oro — uma herança do califado Almóada.

11:30: Caminhe até ao bairro do Arenal e visite a Igreja de San Jorge, no Hospital da Santa Caridade. Aprecie uma das melhores coleções do Barroco sevilhano.

14:00: Reserve boa parte da tarde para o maior edifício gótico do mundo: a Catedral de Sevilha. Vale a pena explorar todas as áreas do edifício. A vista da Torre da Giralda — originalmente um minarete árabe, hoje o campanário da catedral — compensa em muito o esforço da subida.

16:00: Um pequeno passeio a pé irá levá-lo ao Real Alcázar, fantástico conjunto de palácios que mistura diferentes estilos e tradições — com prevalência para a arquitetura mudéjar. Continua a ser residência oficial dos reis de Espanha na Andaluzia.

17:30: A um minuto de distância, encontra o Arquivo Geral das Índias, sede da documentação das colónias instalada num palácio do século XVI. Juntamente com a Catedral e o Alcázar, forma o complexo central de Sevilha que é património mundial da UNESCO.

19:00: Termine o dia na Plaza de España, edifício majestoso que abraça uma praça ampla. Apesar das evidentes influências renascentistas e mouriscas, foi construída em 1928. Relaxe, aprecie a vista e comece a fazer planos para o jantar.

Dia 2

10:00: Dirija-se à Plaza de los Venerables. Vai encontrar o Hospital com o mesmo nome da praça, autêntico símbolo da arquitetura barroca, que teve origem na decisão de amparar sacerdotes idosos e sem meios de assistência.

11:30: A uma distância de 10 minutos a pé fica a Plaza de Pilatos. Visite a Casa de Pilatos, um palácio de decoração grandiosa e com a habitual mistura de estilos. Data do século XV e hoje é residência dos Duques de Medinaceli.

12:30: De palácio em palácio, chegou a hora de conhecer a Casa da Condessa de Lebrija — o ideal é apanhar o autocarro para a c/ Cuna 8. A coleção de mosaicos e as arquiteturas romana, árabe e europeia fundem-se, criando uma harmonia surpreendente.

14:30: Rica e com influências romanas, a Igreja de San Luis de Los Franceses (c/ San Luis, 37, um percurso de 15 minutos a pé) é mais um exemplo da fusão de estilos do património sevilhano. Projetada pelo eminente arquiteto andaluz Leonardo de Figueroa.

15:30: A 12 quilómetros de carro de Sevilha fica Santiponce, uma localidade cheia de história. Comece por conhecer oMosteiro San Isidoro del Campo.

16:30: Ainda em Santiponce, visite o Conjunto Monumental de Itálica. Nesta antiga cidade romana nasceu Trajano, um dos Imperadores de Roma. Nas ruínas é possível ver estradas romanas e os pavimentos trabalhados típicos da época.

17:30: De regresso a Sevilha. Junto ao Guadalquivir, terminamos o nosso roteiro no Palácio de San Telmo — mais um tesouro barroco, onde está sediado o governo da comunidade andaluz. A visita deve ser previamente marcada, mas é gratuita!

Aproveite as promoções da TAP para Espanha. Saiba mais aqui.