Conhecida pelos inúmeros canais e bicicletas, e pelas políticas de tolerância em relação ao sexo e às drogas, Amesterdão é uma cidade ímpar.

É uma cidade pequena, mas ao mesmo tempo, grande. Lá, há de tudo um pouco: museus, história, paisagens bonitas, vida noturna, bons restaurantes, entre tantos outros tipos de atrações.

É difícil falar desta cidade sem falar da sua diversidade. E, com tanta oferta, muitos viajantes podem ficar sem saber por onde começar - especialmente aqueles que vão ficar por lá pouco tempo e querem muito apreender a essência da cidade.

A pensar nesses viajantes, o SAPO Viagens preparou um roteiro para um dia. Serve para quem está de passagem, ou como ponto de partida para quem fica mais dias, que, assim, consegue ter uma visão geral para depois explorar os lugares que mais gostou.

Sugestão: Para aproveitar bem o dia, desfrutar das paisagens, deliciar-se com os canais e vivenciar um pouco do quotidiano de Amsterdão, siga este roteiro a pé ou de bicicleta. Prepare-se para caminhar muito, mas, no final do dia, vai sentir que valeu a pena.

Manhã

Comece o dia com um passeio pelo Vondelpark, o parque mais popular de Amesterdão. De seguida, a pé ou de bicicleta, passe pela Museumplein (praça dos museus), onde se encontram o Museu Van Gogh e o Rijksmuseum. Se gosta de arte e cultura, aproveite para visitar um dos museus.

Antes de seguir caminho, tira a foto de praxe no “IAmsterdam”.

Dica: Para evitar filas e aproveitar bem o seu dia, compre os bilhetes para o museu que escolher com antecedência no seu site.

Almoço

Para tirar maior proveito do seu dia e experimentar algumas das tipicidades holandesas como as batatas fritas, o queijo, a torta de maçã, os stroopwafel e o haring (arenque), o melhor será optar pela street  food. Não perca tempo em restaurantes.

Siga para o mercado Albert Cuyp, o maior mercado de rua da cidade. Prepare-se para resistir (ou não). Experimente o famoso haring. Depois é deixar-se levar pelo que mais gosta. Há hot dogs, enchidos, queijos, chocolates e, claro, os famosos stroopwafels.

Início da tarde

Próximo ao mercado, encontra-se o Museu da Heineken. Para além de ficar a conhecer a história da cerveja e o seu processo, o museu é bastante interativo, acabando por ser uma experiência divertida. Para relaxar um pouco, há o bar da Heineken onde pode beber uma ou mais cervejas. A experiência termina com um passeio de barco nos canais, dando-lhe a oportunidade de ficar a conhecer alguns pontos turísticos e, claro, passear pelos canais. Afinal, não vai querer sair de Amesterdão sem andar pelos seus canais?

Tarde

Depois de um passeio pelos canais, aproveite para passar pelo famoso mercado flutuante, o Bloemenmarkt (Mercado das Flores), onde pode comprar algumas lembranças, inclusive, bulbos de tulipa, para ficar com um pedaço de Amesterdão em sua casa.

O próximo destino deverá ser a Rembradtplein, uma praça famosa no centro de Amesterdão, onde poderá parar um pouco para descansar, sentar-se numa esplanada e lanchar. Aqui também tem a oportunidade de visitar uma coffeeshop, outra das razões pelas quais Amesterdão é tão famosa.

Final da tarde

É hora de guardar a câmara no bolso e preparar-se para visitar um dos bairros mais controversos do mundo, o Red Light District, onde o comércio é dedicado ao sexo. Desde museus, a sex shops, passando por casas de espetáculos e pela prostituição. Recorde-se que na Holanda a prostituição é legal. Não se espante com as vitrines. E se não se sentir confortável, pode optar por fazer o passeio com um guia.

Mais para ver:  Apesar de não constar no roteiro, a Casa de Anne Frank é outro ponto turístico a não perder, especialmente para os amantes de história. Se não quer passar por Amesterdão sem visitar a Casa de Anne Frank, troque, por exemplo, pelo Museu da Heineken. Devido à distância, talvez seja melhor aqui optar por ir de transporte. Não se esqueça ainda de comprar o bilhete com antecedência, caso contrário, vai perder muito tempo (para não dizer horas) na fila.