1. Comer comida malcheirosa
Apesar de não ser uma tendência exclusiva nos aviões, comida com odores fortes contorce qualquer estômago já nauseado pelo stress de voar. Tenha sempre consigo fruta, barras de cereais, iogurte ou queijo, por exemplo. Os grandes chefs de cozinha recusam-se a comer comida de avião. Lembre-se disto da próxima vez que pedir uma lasanha ou caril de frango, especialmente num voo curto. Inimigos não fará.

2. Crianças irrequietas e barulhentas
Se há seres imprevisíveis são as crianças. E não há nada mais embaraçador que um pai ou mãe a tentar acalmar uma criança em choro lancinante sem razão aparente. Mas nada desculpa aqueles que deixam as crianças desamparadas passearem ou correrem pelos corredores a tocar em tudo o que é objeto ou ser pensante.

3. Idas 'picantes' à casa de banho
Ponto número 1: não é confortável (apesar de não falarmos por experiência própria). Ponto número 2: vai provavelmente ter uma fila de pessoas enraivecidas à sua espera. Ponto 3: sexo na casa de banho de um avião é muito cliché.

Passageiros sem-vergonha que estragam qualquer viagem
Passageiros sem-vergonha que estragam qualquer viagem
Ver artigo

4. Descalçar-se
Um ato que pode arruinar a sua reputação e a vida de quem for ao seu lado. Das duas uma: ou é dos sortudos que não cheira mal dos pés ou será melhor optar por não se descalçar. De todo.

5. Estar sempre a chamar o(a) assistente de bordo
Primeiro um café, depois uma revista, depois uma sanduíche, um guardanapo... Sim, é certo que existe um botão para chamar o(a) assistente de bordo e é suposto dar-lhe uso. Mas tal não significa que este(a) está à sua exclusiva e inteira disposição.

6. Fazer piadas sobre terrorismo e/ou acidentes de avião
"Há coisas que não se dizem nem a brincar". Quantas vezes já teve de se conter para não dizer isto ao 'passageiro espertinho' que resolve fazer a piada da tempestade ou da bomba ainda o avião não descolou? Leve isto a sério ou ganhará inimigos desnecessariamente.

7. Ressonar
Uma das coisas mais difíceis de controlar se este for realmente um problema crónico, sobretudo porque respirar de boca aberta também não nos torna especialmente atraentes. Se não estiver no lugar do 'réu' uns tampões podem ajudar a colmatar a fúria que vai sentir, especialmente se for daqueles que não consegue concentrar-se em mais nada a não ser... no ressonar.

Relaxe. Coisas que tem de saber sobre a turbulência nos aviões
Relaxe. Coisas que tem de saber sobre a turbulência nos aviões
Ver artigo

8. Rezar e convidar outros a fazê-lo
Em situações de emergência cada um se serve daquilo em que acredita. Pedimos às alminhas, aos astros, à Terra, aos budas ou até aos animais. A fé é algo pessoal, por isso orar em voz alta ou pedir a alguém que o(a) acompanhe não será muito bem visto.

9. Servir-se demasiado do corredor
Bem sabemos como viagens curtas e em aviões low-cost são extremamente desconfortáveis. Mas ainda assim evite utilizar o corredor para colmatar a falta de espaço. Os passageiros e assistentes de bordo vão conseguir circular melhor e, desta forma, também não está sujeito ao revirar de olhos de alguém que quer circular.

10. Dizer mal do sítio que acabou de visitar ainda nem o avião descolou
Não somos obrigados a amar todos os sítios para onde viajamos mas tenha cuidado especialmente quando está num avião cheio de locais desse mesmo sítio. Ainda o aparelho não está no ar e já está 'não gostei disto', 'não gostei daquilo', 'eles são pouco acolhedores'? Não é simpático. E lembre-se: há sempre um português onde menos espera.

Veja ainda: 11 coisas que talvez não saiba sobre aviões