O site espanhol Traveler.es dedicou um artigo à Beira Interior e a tudo que a região tem para oferecer, como "cidades monumentais, aldeias fortificadas, uma das maiores redes de bairros judeus do sul da Europa ou o ar mais puro do país." Além disso, existe uma longa lista de restaurantes e especialidades locais que "seria uma pena perder".

Como a região tem vários dias de muito frio, "as sopas são a alma da cozinha da Beira", desde a sopa de abóbora à sopa de castanhas, sem esquecer o caldo da panela, só "para os mais corajosos". A nível de pratos principais, a publicação destaca vários, desde o cabrito, as migas e o arroz de pato à Lafões. Para provar a gastronomia tradicional, o jornalista, Jorge Guitián, recomenda o restaurante Vallécula, na aldeia de Valhelhas.

Rotas de Sefarad: À descoberta da herança judaica em Portugal
Rotas de Sefarad: À descoberta da herança judaica em Portugal
Ver artigo

A Beira Interior "esconde algumas das mais belas aldeias históricas de Portugal". Prova disso, são as aldeias como Almeida ou Castelo Rodrigo onde o tempo parece "ter parado há séculos", ou Belmonte onde se pode "caminhar por um dos maiores bairros judeus do país e um dos poucos que manteve uma comunidade judaica desde a Idade Média até o presente". A publicação destaca ainda que "Castelo Mendo, Sortelha ou Marialva parecem tirados de um capítulo de Game of Thrones." Para o jornalista, a aldeia mais impressionante é Trancoso, "empoleirada numa colina acima do planalto".

Se entrar na serra, não pode deixar de visitar as "capitais do queijo", Seia e Manteigas, e comprar alguns dos "melhores queijos artesanais da Serra da Estrela" que são uma das "jóias gastronómicas do país" e, na opinião do jornalista que assina a publicação,  "um dos queijos mais interessantes da Península". Na Covilhã não pode perder a Taberna A Laranjinha, "um dos templos da cozinha tradicional no centro do país".

A nível de vinhos, destacam-se os da região do Dão, "vinhos de personalidade elegante e muito definida".  Numa das adegas do Dão, Quinta de Lemos, é possível encontrar "um dos melhores restaurantes do norte do país". Na Mesa de Lemos é possível provar os melhores produtos das diferentes regiões portuguesas, desde o maracujá da Madeira, às cerejas de Resende, passando pelo cabrito da Serra do Caramulo.

 "Nenhuma visita a Portugal está completa sem gastar, pelo menos, algum tempo com a pastelaria tradicional."

Cavacas de Resende
créditos: Susana Sousa Ribeiro

As filhós, as sardinhas doces de Trancoso, os viriatos, as castanhas de ovos, as cavacas de Resende, os massapães da Covilhã e os pasteis de feijão de Mangualde são algumas da opções doces destacadas na publicação.

Os doces, sejam eles locais ou de toda a região, são " uma maneira tão boa como qualquer outra de entrar no ambiente e compreender o modo de vida dos portugueses".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.