Perdidas de norte a sul de Portugal, estas aldeias assistiram à fuga dos seus habitantes e ao consequente despovoamento. A maioria está totalmente desabitada, sendo que outras contam com um ou dois habitantes que vivem relativamente isolados e sem vizinhos por perto. Estão habituados a percorrer longos quilómetros para chegar onde é preciso e têm o silêncio e a tranquilidade como companhia. Algumas destas aldeias, embora desabitadas, continuam a ter vida própria, com turistas e aventureiros a percorrerem as suas ruas entre as casas fechadas.

Com portas fechadas, casas em ruínas e um silêncio sepulcral, estas são algumas das aldeias desertas - ou quase - que pode conhecer em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.