O ReefLine, um parque subaquático de esculturas públicas projetado para servir como um recife artificial, abrirá as suas primeiras instalações permanentes em dezembro de 2021. A primeira fase terá cerca de 1,5 quilómetros, mas o projeto de arte pública irá ter cerca de 11 quilómetros de extensão, no final de todas as fases de construção.

A fundadora do projeto e diretora de arte, Ximena Caminos da BlueLab Preservation Society, percebeu que recifes artificiais poderiam ser depositados nas águas de South Beach para ajudar ao reabastecimento da sua população de corais e teve a ideia de criar um recife desenhado por artistas.

Assim, além de receber visitantes curiosos, o parque vai tornar-se num habitat para organismos de recife, que estão em perigo de extinção se os ecossistemas de corais continuarem a morrer. As colónias de recifes de coral promovem a biodiversidade e cerca de um quarto dos peixes do oceano dependem delas para sobreviver, de acordo com a Associação Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA).

ReefLine créditos: OMA
Austrália vai recuperar a Grande Barreira de Coral
Austrália vai recuperar a Grande Barreira de Coral
Ver artigo

Nos últimos anos, os corais do sul da Flórida foram mortos em taxas sem precedentes por doenças e branqueamento, muito devido ao aquecimento das águas. E esse não é um problema local, um estudo recente descobriu que o maior sistema de recife de coral do mundo, a Grande Barreira de Corais, perdeu 50% da sua vida de coral nas últimas três décadas. Em 2018, Austrália anunciou que ia investir cerca de 312 milhões de euros na recuperação e proteção da Grande Barreira de Coral, depois de um terço dos corais de superfície ter morrido em 2016, devido ao aumento das temperaturas.

A equipa responsável pelo ReefLine espera combater alguns dos danos no litoral da Flórida, oferecendo um novo lar para novos organismos. A estrutura consistirá em unidades modulares, com instalações de arte. O projeto está a ser desenvolvido por Shohei Shigematsu, do escritório de arquitetura OMA, junto com uma equipa de biólogos marinhos, investigadores e engenheiros costeiros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.