A instalação de arte num centro de negócios no bairro de Kabatas faz parte da Yanköşe, uma plataforma de arte sem fins lucrativos administrada pela Kahve Dunyasi, uma das principais produtoras de café e chocolate da Turquia. O artista turco Vahit Tuna, criador do projeto, disse que se dedica às 440 mulheres assassinadas pelos seus parceiros durante 2018.

Vahit escolheu espalhar a mensagem por uma área de aproximadamente 260 metros quadrados nas paredes do edifício para a chamar a atenção não apenas de outros artistas, mas também dos espectadores que passam pelo local central. Em algumas partes da Turquia, é habitual deixar os sapatos de alguém que faleceu do lado de fora, na parede da sua casa. Com a mesma ideia em mente, o artista escolheu 440 pares de sapatos pretos de salto alto, pela aparência e do que simbolizam. O artista explicou que o salto alto é um sinal de independência e desafio, misturando poder e atitude feminina e lamentou que as mulheres que morreram não tenham a possibilidade de viver vidas independentes. O jornal britânico Metro descreveu o projeto como "uma instalação artística que ninguém pode ignorar".

No mês passado, o assassinato de Emine Bulut, que foi esfaqueada pelo ex-marido em frente à filha, provocou protestos públicos e chamou mais a atenção para a questão da violência doméstica.  Segundo as Nações Unidas, 40% das mulheres turcas são vítimas de violência doméstica. Um total de 49 mulheres foram mortas por homens na Turquia em agosto deste ano, de acordo com a plataforma We Will Stop Femicide, um grupo que luta pelos direitos das mulheres.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.