Graças à vitória de Netta Barzilai com "Toy" em Lisboa no ano passado, Telavive será — de 14 a 18 de maio — a anfitriã do Festival  Eurovisão da Canção de 2019.

Esta cidade costeira, já de si vibrante, vai fervilhar ainda mais com a energia trazida pelos fãs incondicionais do certame e todos os outros amantes da música pop.

Esta é a oportunidade ideal para conhecer a segunda maior cidade de Israel, por isso não deixe de aproveitar os voos para Telavive da TAP e parta à descoberta deste fascinante destino.

EUROVISÃO

Telavive tem vindo a registar um número recorde de turistas, com cada ano a superar os valores do anterior. Agora, com 20.000 visitantes esperados na cidade para a Eurovisão, a organização do evento promete fazer de tudo para garantir que todos se divirtam.

As semifinais e a grande final terão lugar na Expo Telavive (no extremo norte da cidade) e durante a semana do Festival haverá um autocarro que fará a ligação entre este espaço e o principal local de entretenimento — a Euro Village, localizada muito mais ao sul, em Charles Clore Park, ao lado da mais popular atração turística de Telavive — a praia!

A Euro Village é onde a maior parte da ação acontecerá: música, dança, performances e gastronomia. A vila estará aberta ao público por 10 dias e contará com apresentações de estrelas da Eurovisão, DJ, eventos especiais e transmissões ao vivo das semifinais a 14 e a 16 de maio e da grande final a 18 de maio.

Charles Clore Park, onde ficará localizada a Euro Village, é um parque público que geralmente hospeda outro grande evento da cidade — o Pride Telavive. Quem voar para Israel em junho poderá assistir, no dia 14, ao enorme desfile que marca a Semana do Orgulho Gay.

Outro evento a destacar durante a festa da Eurovisão é o Orange Carpet, onde serão apresentados à imprensa, fãs e convidados, todos os concorrentes do Festival.

O "tapete laranja" realiza-se no domingo, dia 12 de maio, na Praça Habima — também chamada de "a praça da cultura"  por ser cercada por importantes instituições culturais, como o Teatro Nacional Habima e o Auditório Charles R. Bronfman, sede da Orquestra Filarmónica de Israel).

Nos intervalos do Festival da Eurovisão ou depois deste acabar, aproveite para conhecer melhor Telavive.

A maior parte das atrações — como o Museu de Arte; a Praça Habima e o Pavilhão Helena Rubinstein; o Memorial Rabin; A antiga central elétrica; Rothschild Boulevard e até as praias e a orla marítima — são facilmente alcançáveis sem necessidade de recorrer a um automóvel ou transporte público, no entanto, é mais divertido (e menos cansativo) explorar a cidade de bicicleta ou mesmo de segway. As ciclovias ligam toda a cidade, e as bicicletas podem ser alugadas muito facilmente.

PRAIA E VIDA NOTURNA

É verdade que Israel pode ser mais conhecido pelos seus locais sagrados, mas com um litoral que abrange o Mediterrâneo, o Mar Morto, o Mar Vermelho e o Mar da Galileia, é com certeza um destino de praia a ter em conta.

Qual será a melhor zona de praia em Israel é uma questão controversa, mas Telavive está bem posicionada para ganhar o primeiro prémio. Com um areal que se estende por mais de 10 quilómetros ao longo do Mediterrâneo, a cidade tem praias deslumbrantes capazes de fazer a alegria de qualquer amante de sol e mar.

Cada uma das praias tem o seu próprio caráter e público. A praia de Herzliya é popular entre os surfistas; a praia de Tzur, no extremo norte da cidade, é a preferida dos habitantes locais; as praias centrais de Gordon, Frishman, Bograshov e Dolphinarium atraem todo o tipo de pessoas (locais, famílias, solteiros e turistas) e estão sempre cheias. A Hilton Beach tem a preferência da comunidade gay e as praias mais ao sul atraem hipsters e moradores de Jaffa.

Tel Aviv
créditos: The Travellight World

Telavive é uma verdadeira cidade costeira e a praia faz parte do seu quotidiano e da sua cultura, mas, como tive oportunidade de descobrir, nem só de sol vive esta cidade — a lua também é rainha!

Na verdade, Telavive é o lugar perfeito para passar pelo menos uma noite acordado, indo de bar em bar e dançando até de madrugada. Não é à toa que a cidade é conhecida como a capital da festa do Médio Oriente. É fácil encontrar um espaço para descontrair porque opções não faltam: desde bares de jazz a sofisticados clubes noturnos e discotecas.

HISTÓRIA, ARQUITETURA E GASTRONOMIA

Uma das coisas que tornam Telavive tão interessante é o contraste entre o moderno e o antigo: por um lado temos os imponentes e brilhantes arranha-céus e a arquitetura da Bauhaus e por outro, as vielas estreitas e cheias de história da Velha Jaffa — Património Mundial da UNESCO.

Tel Aviv
créditos: Pixabay

Jerusalém também fica a curta distância e está repleta de belos edifícios, ruas sinuosas e monumentos históricos incluindo os três mais famosos do país — O Muro das Lamentações, o Monte do Templo e a Igreja do Santo Sepulcro.

A gastronomia é igualmente merecedora de destaque. Os temperos da tradicional culinária kosher misturados com a culinária árabe, a culinária de países do Norte de África e do Mediterrâneo produzem sabores únicos que podemos experimentar por toda a cidade.

Quer se trate de um falafel do Mercado Carmel, com todos os molhos e recheios a que temos direito, uma refeição kosher completa ou um prato gourmet servido num restaurante de luxo, há algo para todos os gostos. A comida em Telavive é sempre deliciosa!

Tel Aviv
créditos: PxHere

Vale a pena viajar até Telavive. Seja pelo festival da Eurovisão, pela praia ou pela história, este é um destino que tem tudo para o surpreender.

Texto: Ana Maria Barreto - The Travellight World

Telavive desde 146€