A 1 de junho de 2017, o presidente Donald Trump anunciou que os Estados Unidos iriam abandonar o Acordo de Paris, um acordo de 2015 para reduzir as emissões de carbono, investir em tecnologia verde e tomar outras medidas para combater a ameaça das alterações climáticas. Após o anúncio, países como França e Canadá reafirmaram o compromisso com o acordo, enquanto mais de 80 prefeitos de cidades dos EUA anunciaram que continuariam seguindo as diretrizes acordadas há três anos.

Com a decisão do Presidente Trump, os Estados Unidos juntaram-se a um pequeno clube: a Nicarágua e a Síria são os únicos outros países que não fazem parte do Acordo de Paris. Enquanto os EUA se retiraram dos compromissos, outras partes do mundo continuam a liderar o caminho na direção de um futuro mais verde. Estes são os países com melhor desempenho, de acordo com o Índice de Desempenho de Mudanças Climáticas de 2017.

Como em anos anteriores, o Índice de Desempenho de Mudanças Climáticas deixa uma nota de rodapé que diz: "Nenhum dos países alcançou posições de um a três. Nenhum país está a fazer o suficiente para evitar mudanças climáticas perigosas". À medida que as temperaturas globais e os níveis do mar aumentam e os padrões agrícolas dos quais dependemos para sustentar são interrompidos, o índice é um lembrete de que nenhum país - nem mesmo a França ou a Suécia - está a fazer tudo certo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.