Rino Dubokovic, um estudante universitário de Zagreb, explicou à CNN que a ideia do museu surgiu numa noite de copos com amigos, enquanto revivia histórias engraçadas de ressaca e um deles recordou a manhã em que acordou com o pedal de uma bicicleta no bolso. Rino pensou que seria uma ótima ideia fazer "algum tipo de coleção em que todos esses objetos de recordações de bebedeiras fossem expostos juntamente com as suas histórias".

Seis meses depois, no edifício ao lado de onde a noite de copos tinha acontecido, nasceu o Museu das Ressacas, o primeiro do mundo dedicado ao tema.

Os visitantes do museu podem ver como é sentir-se bêbado, enquanto experimentam os "óculos de cerveja" que simulam a visão desfocada de uma bebedeira. Se, usando os óculos, conseguirem acertar no centro de um alvo de um jogo de dardos, podem entrar no museu sem pagar os 4 euros de bilhete. No museu, os visitantes podem partilhar as suas próprias histórias de bebedeiras na área interativa e ver a exposição de objetos "com que as pessoas acordaram sem saberem de onde os tiraram", segundo explicou à AFP Roberta Mikelic, namorada de Rino.

O museu, inaugurado no dia 1 de dezembro, ainda é o que Rino Dubokovic apelida de "conceito de teste". Como a reação foi positiva até agora, o jovem espera conseguir financiamento para transformar o Museu das Ressacas num estabelecimento maior e permanente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.