A catedral de Notre-Dame foi assolada por um violento incêndio, na tarde de segunda-feira. O fogo terá tido início no telhado, avançando rapidamente pela estrutura, sendo que o pináculo que existia no centro da catedral ruiu ao início da noite e o teto esteve à beira do colapso.

A catedral começou a ser erguida em 1163 e iniciou a função religiosa em 1182, embora os trabalhos de construção tenham continuado até 1345.

Ao longo de mais de oito séculos de história foram vários os momentos que marcaram a história da catedral e vários detalhes que a tornaram num dos maiores símbolos da capital francesa. Desde a coroação de Napoleão à beatificação de Joana d’Arc, passando pela coroa usada por Jesus, o monumento é um dos mais importantes da história, não só de França, como do mundo inteiro.

O incêndio ocorreu num momento em que a igreja passava por obras de restauração. As 16 estátuas do teto da Notre-Dame -dos 12 apóstolos e quatro evangelistas que escreveram parte do Novo Testamento - tinham sido retiradas há quatro dias para as restaurações, ficando assim a salvo do incêndio. As peças, com três metros de altura e 250 quilos, deveriam voltar à igreja em 2022.

Os prejuízos ainda não foram contabilizados e a a UNESCO já terá prometido ajudar na recuperação do monumento, seja qual for a dimensão do estrago.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.