As imagens foram publicadas online pelo amante de fotografia Bill Nelson, que está desesperado para descobrir mais sobre elas. Nelson, que mora em Minneapolis, Minnesota, disse ao MailOnline Travel que se deparou com o conjunto de negativos, no início dos anos 90, numa venda de imóveis na sua cidade natal.

"O pacote era despretensioso, mas também barato. Peguei num dos negativos e pude ver que era uma foto de um moinho de vento, assim, suficientemente intrigado, acabei por comprar."

No entanto, só vários anos depois conseguiu revelar esses negativos. Desde aí, conseguiu reunir alguma informação sobre quem seriam as pessoas nas fotos e onde teriam sido tiradas, mas muitos mistérios continuam. Existe apenas uma foto de Paris e outra de Praga, o que sugere que talvez existam mais negativos para além do conjunto, uma vez que dificilmente alguém iria a uma destas cidades e tiraria apenas uma foto.

As fotos capturam uma época em que as roupas eram específicas de uma região e, às vezes, de uma aldeia. Eles registam lugares e um estado de espírito que, após a guerra, nunca seria o mesmo.

O maior mistério continua a ser a identidade do fotógrafo:  “É evidente que não era um mero amador. As fotos exigiam muita habilidade e o assunto é incomum para um turista, mas contemporâneo a alguns dos fotógrafos inovadores do período, como Stieglitz, August Sander e Atget. Passei as últimas duas décadas a seguir cada caminho que poderia pensar para tentar descobrir quem tirou essas fotos", confessou Nelson.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.