Shani Shingnapur é o lar de quase 4 mil pessoas e todas as casas, nesta aldeia, não têm portas ou fechaduras. Só existe a moldura da porta. Isto deve-se à imensa e imortal fé da população na divindade hindu, Shani Dev (Senhor do planeta Saturno). Segundo os aldeões, Lord Shani vigia a aldeia e protege-os do mau-olhado. Diz-se que quem tentar roubar aqui será imediatamente punido com desequilíbrio mental, cegueira ou doença prolongada, e quem fizer algo errado ou desonesto sofrerá de Sade-Sati, um período de sete anos e meio de azar, que pode incluir acidente, morte ou falência. De acordo com o folclore local, uma vez, um aldeão tentou colocar painéis de madeira na entrada da sua casa e, no dia seguinte, morreu num acidente de carro.

De acordo com as lendas, cerca de 400 anos atrás, devido a chuvas incessantes, uma laje de pedra negra foi levada às margens do rio Panasnala nos ramos de uma árvore, e quando o pastor local tocou a pedra com uma vara pontiaguda, sangue começou a pingar da pedra. Mais tarde naquela noite, o Senhor Shanaishwar (Deus Shani) entrou no sonho do pastor mais dedicado e disse-lhe que a laje de pedra negra era o seu próprio ídolo. O pastor perguntou a Lord Shani se ele deveria construir um templo para ele, o que Lord Shani negou. Lord Shani disse que esta placa deveria ser instalada na aldeia, onde ele residiria. Além disso, ele disse que nenhum telhado ou abrigo seria construído sobre seu ídolo, permitindo-lhe assim vigiar a vila sem qualquer impedimento, e prometeu proteger toda a aldeia de qualquer tipo de perigo ou infortúnio. E, desde então, toda a aldeia se livrou de todas as fechaduras e portas, deixando o dinheiro e jóias sem proteção, com a crença de que Lord Shani os observava e os manteria protegidos. Hoje, Lord Shanaishwar está num pátio aberto sem telhado.

Lord Shani

Os correios e lojas nesta aldeia também não têm portas. Em 2011, o banco da UCO abriu uma filial sem chave em Shani Shingnapur, a primeira desse tipo na Índia. No entanto, o banco tem uma entrada de vidro e uma fechadura eletromagnética controlada remotamente que dificilmente é visível, mantendo assim a crença tradicional. Em 2015, uma esquadra de polícia abriu na área, também sem portas. A taxa de criminalidade nesta aldeia é próxima de zero.

O que antes era um humilde santuário agora tornou-se um enorme templo icónico que abriga a divindade de Lord Shani, mantida numa plataforma elevada em ambiente aberto, atraindo milhares de crentes em busca de benção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.