Angeline Flor Pua tem 24 anos nasceu e foi criada na Bélgica, mas é filha de pais filipinos, tendo-se tornado a primeira Miss Bélgica de origem asiática a conquistar o título, em 2018.

Angeline contou ao site Insider que foi preciso muito trabalho e muito dinheiro para obter a sua licença de piloto. "É preciso muito trabalho, estudo e persistência. É necessário ser sério e estudar muito para ser piloto", explicou ela. "Mas o trabalho duro compensa, certo? E eu sou a prova viva disso." A jovem belga passou passou quatro anos a estudar para conseguir a sua licença para voar e formou-se em 2018, enquanto era Miss Bélgica.

Além de ter enfrentado preconceito durante o concurso de Miss por ser asiática, confessa que ser piloto do sexo feminino é uma tarefa igualmente difícil. "Eu enfrentei algumas adversidades na aviação, com homens a fazer piadas de que as mulheres não sabem ler mapas nem pilotar um avião, porque nem sabem estacionar um carro", contou ao Insider. "Os homens estão sempre lá com as suas piadas 'engraçadas'. Eu nunca me deixei influenciar por isso. Eu provei que todos estavam errados."

No seu Instagram, Angeline partilha as suas aventuras nos ares e no mundo dos concursos de beleza.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.