Les Bassins de Lumières é um novo centro de arte digital que será inaugurado a 17 de abril de 2020 na Base Submarina de Bordéus, em França. O espaço impressionante de cimento, aço e água já é parte integrante do cenário cultural de Bordéus e recebe regularmente exposições e concertos. Mas a partir da próxima primavera, quatro das suas bacias hidrográficas receberão exposições permanentes.

Idealizado pela Culturespaces, o Les Bassins de Lumières deverá seguir os mesmos moldes do Atelier des Lumières, espaço que projetou obras de Van Gogh em paredes de 10 metros de altura, em Paris. O novo museu será cinco vezes maior do que o centro cultural parisiense e abrangerá uma área total de 12 mil m².  No Les Bassins de Lumières, as obras de arte serão projetadas em grandes faixas de cimento e água e estão planeadas exposições imersivas sobre grandes nomes da História da Arte, como Klimt e Paul Klee. Serão também usados cem projetores de vídeo para dar vida a peças de outros artistas icónicos.

O museu é composto por seis partes: o Le Cube exibirá artistas especializados em arte imersiva numa área à prova de som; O Le Citerne vai hospedar versões originais das obras exibidas em projeções digitais; Les Grands Nénuphars é onde os visitantes encontrarão as obras de arte digital expostas na água; um espaço onde será contada a história do edifício; uma área educacional para fornecer detalhes sobre o lado científico e tecnológico do museu e, finalmente, uma área de estar para os visitantes.

O local vai aproveitar toda a arquitetura original do edifício, mantendo os canais submersos e as quatro bacias de 16 metros de profundidade, onde acontecerão as principais exposições.

Les Bassins de Lumières espera receber 350 mil visitantes no próximo ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.