Nada de caiaques, canoas, gaivotas, ou pranchas a remo. Desde dia 1 de agosto, a cidade de Veneza baniu completamente tais embarcações do Grand Canal, do Cannareggio Canal e nas vias com grande fluxo de barcos de transporte público. As pessoas que vivem ou possuem empresas na zona histórica, no entanto, estão isentas da proibição completa e ainda poderão usar os barcos durante horários restritos. As gôndolas, contudo, podem continuar a circular livremente.

Segundo a revista Condé Nast Traveler, as empresas licenciadas ainda poderão oferecer passeios, depois das 15h. “Isso cortará nossa operação de verão para metade”, disse à publicação Lucia Scudellaro, da Kayak Venice.

Em maio, os gondoleiros e operadores dos ferry boats reclamaram da grande quantidade de embarcações nos canais, que atrapalhavam o tráfego na cidade.  Na ocasião, o prefeito da cidade, Luigi Brugnano, disse que tomaria medidas a esse respeito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.