Tudo aconteceu na quinta-feira, dia 3 de maio, no Aeroporto Internacional de São Paulo, no Brasil. A mulher atrasou-se 15 minutos para o voo que a levaria de São Paulo a Salvador, não podendo então embarcar. Segundo a Polícia Federal, depois de discutir com os funcionários da companhia aérea – que terá chegado a agredir – a mulher dirigiu-se à pista e colocou-se à frente do avião, que já estava em movimento, preparando-se para descolar. O piloto foi obrigado a interromper as manobras.

Os funcionários da segurança abordaram a mulher e acionaram os agentes da Polícia Federal que a levaram para a esquadra. Uma das testemunhas, que foi responsável pela abordagem da invasora, disse à polícia que a mulher estava extremamente exaltada e que tinha agredido um dos funcionários da companhia aérea.

Além do perigo de estar em frente a uma aeronave, a responsável pelo incidente corria o risco de ser sugada pelas turbinas do avião, uma vez que já estava em movimento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.