A cidade de Bivona, na Sicília, é o local mais recente a tentar atrair moradores com a promessa de propriedades baratas. Além disso, a cidade também está a diminuir as restrições e a oferecer um bónus de impostos, na tentativa de salvar o local do abandono.

Enquanto outras cidades podem exigir um depósito reembolsável de cinco mil euros, Bivona pede apenas uma fiança de 2750 euros e o compromisso de iniciar as reformas da casa em quatro anos. Enquanto algumas casas precisam apenas de reparações mínimas, outras estão em mau estado, só com paredes de pedra. As casas disponíveis serão publicadas no site da cidade, com mapas, detalhes e fotos.

A conselheira de cultura de Bivona, Angela Cannizarro, explicou à CNN que a população de Bivona diminuiu para metade nos últimos 40 anos. Além da já poderosa atração da vida metropolitana, a crise financeira da Itália no início dos anos 2000 levou a uma difusão de jovens de pequenas cidades economicamente frágeis para regiões com mais oportunidades dentro e fora do país.

A cidade remonta aos anos 1100, cresceu durante o Renascimento e tem a arquitetura e a história a condizer. Está rodeada pela natureza, com olivais e laranjeiras, vales e plantações de amêndoas nos arredores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.