As artes, entretenimento, recreação, alojamento e serviços de hospitalidade foram alguns dos setores mais atingidos pela pandemia COVID-19, de acordo com os últimos dados da McKinsey. Desde março de 2020, teatros, restaurantes, pequenas lojas, bares e discotecas fecharem portas. Infelizmente, alguns deles para sempre.

Todos esses negócios foram afetados devido às restrições impostas e por estarem intrinsecamente ligados à indústria de viagens, que esteve praticamente em suspenso durante meses.

A indústria reinventou-se: os restaurantes apostaram nas entregas, os museus criaram visitas virtuais, os cinemas drive-in voltaram a ser uma realidade...

Agora, a industria começa a dar sinais de alguma normalidade e as viagens internacionais podem ser uma realidade em breve. No entanto, a pandemia deixou muitas pessoas preocupadas com viagens, seja do ponto de vista da saúde, seja do ponto de vista financeiro. Essas preocupações estão a definir as tendências de viagens para 2021.

A Euronews consultou alguns dos principais participantes do setor para descobrir quais serão as principais tendências de viagem para este ano. Percorra a galeria e descubra-as.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.