Depois de ter fechado em abril para limpeza das águas, a ilha de Boracay vai abrir ao público a 26 de outubro mas, desta vez, com uma série de regras para evitar que volte a ficar poluída.

As novas regras agora são rígidas: é proibido fumar e consumir bebidas alcoólicas nas praias e colocar redes ou barracas. Os turistas terão de apresentar um recibo de reserva do hotel para visitar o destino e estão proibidos de participar de atividades aquáticas ou comer na praia. Os líderes das Filipinas também proibiram lojas de souvenirs e vendedores ambulantes. Deixar lixo fora dos locais próprios para o mesmo, por exemplo, pode ser punido com pena de prisão.

A ilha, que no ano passado, recebeu mais de seis milhões de turistas, tem agora capacidade turística limitada a 19 mil visitantes por dia. Isso também significa menos quartos de hotel, diminuindo de 12 mil para entre 6 mil e 9 mil. A ilha não estará totalmente aberta até dezembro de 2019, pois as reparações continuam a decorrer.

Enquanto isso, na Tailândia, o governo fechou indefinidamente Maya Bay para que  se recupere de anos de excesso de turismo.

Veja também: Praias paradisíacas do sudeste asiático lutam contra turismo de massa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.