Localizada no Golfo de Nápoles, a minúscula e incrivelmente colorida ilha de Procida ganhou oficialmente o título de Capital da Cultura da Itália em 2022, tornando-se a primeira ilha a receber essa designação desde que o prémio foi iniciado em 2014.

O ministro italiano do Património Cultural, Dario Franceschini, fez o anúncio na segunda-feira e parabenizou Procida pelo feito, dizendo que a ilha "acompanhará Itália no ano do seu renascimento”. Entre os 10 finalistas, Procida foi a única ilha, segundo relata o Lonely Planet. Parma foi a Capital da Cultura de Itália em 2020 e continuará o seu mandato ao longo de 2021. Depois que Procida assumir em 2022, passará a distinção a Bérgamo e Brescia - duas cidades particularmente afetadas pela pandemia de COVID-19.

Segundo o comunicado da comissão Capital da Cultura, a visão de Procida (intitulada “La cultura non isola” - a cultura não isola) “é capaz de transmitir uma mensagem poética, uma visão da cultura que se estende desde a pequenina realidade de uma ilha como um desejo de felicidade para todos nós, para o país, nos próximos meses ”. Sentimento que é ecoado pelo autarca de Procida, Raimondo Ambrosino, que disse que “Procida pode ser considerada uma metáfora de muitos lugares, muitas administrações, muitas comunidades que redescobriram o entusiasmo e o orgulho pelo seu território”.

Procida é uma pequena ilha com cerca de de 10.000 habitantes e uma longa história que remonta ao século XV aC. A ilha, repleta de casas coloridas, típicas da região mediterrânea, inspirou escritores e cineastas - de poetas romanos antigos como Virgílio a autores modernos como Elsa Morante.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.