O site SaveOnEnergy analisou a lista da Agência Europeia do Ambiente (EEA) para descobrir o número total de áreas protegidas de cada país europeu em 2020, excluindo as áreas marinhas.

"As áreas protegidas beneficiam espécies, ecossistemas e o meio ambiente de modo geral. Além de benefícios económicos e sociais, incluindo oportunidades de emprego, contribuem para a saúde e o bem-estar de uma nação e têm um valor cultural significativo", pode ler-se na página do estudo.

As áreas terrestres protegidas na Europa têm crescido constantemente ao longo do tempo, especialmente nas últimas décadas e, segundo o site SaveOnEnergy, em 2020, mais de um quarto das terras da União Europeia (26%), estavam inseridas em áreas protegidas.

Os resultados revelam que o país com mais áreas protegidas é o Luxemburgo, com um total de três quartos do país a corresponder a espaços naturais protegidos, que equivalem a 1.963 km2 divididos em 134 áreas.

O segundo país a aparecer na lista é a Eslovénia, cuja área protegida cobre 24.611 km2, pouco mais de três quartos do país, seguida por Malta com 65% do seu território protegido, ou seja, cerca de 206 km2.

No extremo oposto, ocupando o lugar 35, o último deste ranking, encontramos a Bósnia e Herzegovina. O país tem 40 áreas naturais designadas, que compõem uma área combinada de 1.922 km2, o que, em comparação com a área do país de 51.197 km2, significa apenas 2% do território.

Portugal está entre os países com menos áreas protegidas, ocupando a posição 31. Assim como a Macedónia do Norte e a Hungria, Portugal protege apenas 9% do seu território. Segundo o estudo, as 170 áreas protegidas de Portugal perfazem cerca de 7.855 km2 de área, o que é um número relativamente baixo quando comparado com a dimensão do país (92.212 km2).

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.