O resort investiu cerca de 12 milhões de euros e a villa terá dois andares, sendo que o andar de baixo conta com quarto king size, sala de estar, casa de banho e escada em espiral para o andar superior.

Os hóspedes irão, assim, dormir a cerca de 5 metros de profundidade com vistas panorâmicas de 180 graus para o Oceano Índico e os seus habitantes: peixes tropicais, tubarões, corais e várias outras formas de vida marinha. Os hóspedes podem subir as escadas até ao primeiro andar, que abriga uma área de estar, mais dois quartos, casa de banho, ginásio, as dependências de mordomo, dependência para os seguranças privados, cozinha, bar e sala de jantar.

Batizada de Muraka – que quer dizer «coral» - esta villa pretende oferecer aos hóspedes uma experiência imersiva, onde será possível desfrutar das Maldivas de uma forma totalmente nova. A piscina infinita e o deck foram projetados para que seja possível visualizar o nascer do sol.

A propriedade foi projetada por MJ Murphy – uma empresa especializada em tecnologia de aquários – e deverá estar concluída em novembro deste ano.

O projeto é o segundo empreendimento da Conrad Hotels & Resorts em arquitetura e tecnologia subaquática – o primeiro é o restaurante submarino Ithaa, lançado há 13 anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.