Natacha Moitinho e o marido Hugo Mesquita transformaram um eucaliptal numa quinta ecológica, com o objetivo de fazer dela um negócio. No entanto, o projeto não resultou uma vez que não havia procura. Foi aí que surgiu a ideia de criar um projeto de turismo, ao qual a quinta poderia servir de apoio. "O conceito que acabou por fazer mais sentido para nós foi o de glamping, pois permite uma maior ligação à natureza, mas com todo o glamour", explicou Natacha ao SAPO Viagens.

O Retiro Atlântico está  localizado na Urzelina, conhecida como a Sintra de São Jorge,  abriu em agosto de 2019 e é composto por 4 yurts, as tendas circulares usadas tradicionalmente pelos pastores nómadas da Mongólia. Cada tenda dispõe de uma cama de casal, sendo possível adicionar uma cama extra, fazendo com que o alojamento tenha capacidade para receber até 12 hóspedes. Cada yurt tem ainda casa de banho privativa localizada fora da tenda, a escassos metros.

Os produtos da quinta biológica certificada são servidos ao  pequeno-almoço sempre que disponíveis.  O pequeno-almoço é servido na casa de apoio onde os hóspedes têm também acesso a wi-fi gratuito. Está também disponível uma cozinha comunitária para quem pretenda cozinhar as suas próprias refeições e socializar com outros hóspedes. A quinta tem cerca de 2500 variedades de plantas, incluindo uma colecção de frutíferas tropicais raras que os hóspedes adoram conhecer.

Durante a estadia, os hóspedes podem fazer um passeio pela quinta biológica incluído no preço da estadia e, por um custo adicional, podem também conhecer a ilha com o Hugo que é guia certificado. Têm ainda a possibilidade de participar em workshops de cozinha vegetariana, mediante um número mínimo de participantes, e fazer sessões de aconselhamento no que toca à alimentação e estilo de vida com a Natacha, que é health coach.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.