Chama-se Etosoto e conta com traço e conceptualização do arquiteto francês Julien Labrousse, que é também o seu proprietário. Implantado num terreno com 2,5 km de comprimento e 800 metros de largura, atravessado pela avenida 25 de Abril e com acesso direto ao farol do Cabo Espichel, o projeto Etosoto nasce a partir de duas casas feitas com Kebony Character. Agora vai crescer, passando a integrar um total de 58 unidades de alojamento feitas em madeira Kebony, além de restaurante, piscina e spa.

Desenvolvido a partir de um conceito que pretende enaltecer locais ecológicos e sustentáveis para as novas gerações, este eco-hotel aposta no turismo responsável e distingue-se pela proximidade às praias, a integração plena com a natureza da Serra da Arrábida e o respeito pelo meio ambiente.

Kebony é uma madeira sustentável e de alta qualidade que não requer manutenção, além da limpeza básica, tendo já recebido inúmeros prémios pela sua tecnologia e inovação ambientalmente amigáveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.