Um estudo realizado pelo site alemão Wellness Heaven, que publica críticas de hotéis e spas de luxo na Europa e na Ásia, analisou 1.157 hotéis - 634 hotéis de quatro estrelas e 523 hotéis de cinco estrelas - e concluiu que 49 hotéis viram colchões serem roubados das suas instalações desde janeiro de 2018.

Os hoteleiros explicaram ao CEO do Wellness Heaven, Tassilo Keilmann, que os colchões costumam ser roubados à noite. "Isso geralmente acontece à noite - quando a recepção não está aberta e quando não há ninguém lá. Alguns hotéis têm imagens das câmaras de segurança que mostram o transporte para o elevador", disse Keilmann à CNN.

Embora as toalhas, roupões de banho e cabides tenham sido os itens mais roubados em hotéis de luxo, os hóspedes também roubaram coisas mais volumosas ou mais caras, incluindo tablets e televisões.

O estudo também  observou uma "diferença marcante" entre os hóspedes - as televisões, tablets e colchões eram roubados com mais frequência em hotéis de cinco estrelas, enquanto os hóspedes de quatro estrelas estavam mais interessados em pilhas e comandos.

Percorra a galeria e descubra os 16 itens mais roubados pelos hóspedes nos hotéis.

Um dos roubos mais surpreendentes foi a cabeça de um javali empalhado, retirada de um hotel na França. Um hóspede de um hotel inglês guardou os números da porta do quarto - algo que o hotel só descobriu quando o hóspede seguinte não conseguiu encontrar o quarto. Também foi registado um chuveiro, sanita e pia inteira, que desapareceu de um hotel de Berlim, um piano de cauda que foi retirado do lobby de um hotel italiano e bancos de sauna roubados de um hotel na Áustria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.