Apesar da pandemia, o mercado de propriedades de esqui mantém-se estável. Os compradores atribuem particular importância à possibilidade de usar o seu imóvel durante todo o ano, e valorizam a segurança e fácil acesso, o espaço suficiente para assegurar a privacidade, e a fiabilidade das telecomunicações para assegurar o teletrabalho sem dificuldades.

"As regiões de esqui da Europa, juntamente com as dos EUA e Canadá, apresentam uma grande estabilidade nos preços. A elevada procura está a levar muitos clientes a dirigirem a sua atenção para estâncias que ficam na periferia das principais regiões de esqui. Também aí estão a registar-se subidas de preços semelhantes", diz Sven Odia, CEO da Engel&Völkers AG.

Os dados usados no ranking são baseados em transações registadas pela Engel & Völkers ou propriedades listadas em estações de esqui em 2020. A classificação leva em consideração os preços mais altos para uma propriedade residencial em países onde a Engel & Völkers está representada.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.