Sabugal
Castelo do Sabugal créditos: Who Trips

O Castelo no cume da encosta serve de farol. Vê-se praticamente de todo o lado, mesmo antes de se chegar à cidade.

Sabugal
Rio Côa créditos: Who Trips

O rio passeia, calmamente, no vale que mantém ainda um ar bucólico, e proporciona  frescura, amenizando o calor estival no interior da povoação.


Numa das margens um homem, com uma enxada, andava a semear num terreno lavrado.
Na outra margem, terrenos também dedicados a pequenas plantios, com ovelhas no pasto. Meia dúzia de metros acima, a estrada e o casario.

Sabugal
Casas no centro histórico créditos: Who Trips

A estrada atravessa a ponte antiga do Côa e pouco depois há uma escadaria para o castelo, a Subida do Senhor dos Aflitos, mas primeiro deve-se dar uma esmola à santa cuja capelinha está ao lado, rodeada de velas.
A cidade mantém muito do casario antigo. Destaca-se um hotel e o resto dos prédios são de dois a três pisos.

Sabugal
Chafariz de granito créditos: Who Trips

No centro há um chafariz de granito e depois a rua principal, que nos vai levar às ruas comerciais e dos cafés.
No alto, surge o largo da Câmara e depois o Castelo.

Sabugal
Rua no centro do Sabugal créditos: Who Trips

Nesta rua está a barbearia Carriço.
O barbeiro, o Sr. Carriço, tem 77 anos mas mais idade têm as cadeiras da barbearia. 
Ele calcula que tenham cerca de 90 anos. Pertenciam ao pai que também foi barbeiro e foi com elas que aprendeu o ofício.

Sabugal
As cadeiras quase centenárias créditos: Who Trips

Diz que nunca precisou de mudar uma única peça, com excepção dos assentos que giram. Cliente novo não fica com a quentura do anterior.
Apesar dos cerca de 90 anos, as cadeiras mostram grande agilidade conforme evidenciou o Sr. Carriço.


A empresa que fabricou as cadeiras era de Lisboa e já encerrou.
Ele recebe propostas para mudar de cadeiras mas recusa. Recusa também cruzar os braços.

Sabugal
Barbearia Carriço créditos: Who Trips

Quer manter a barbearia aberta apesar de ter muito menos clientes porque a cidade está a sofrer o mesmo problema de todo o interior: envelhecimento e desertificação.
No Censos de 2011 – estavam registados 1 900 habitantes no Sabugal.

Muitos foram para França e nos últimos anos a preferência é a região de Lisboa.
Uma das apostas para revitalizar a economia do concelho é o turismo. O município fez um forte investimento nas Termas de Cró.

Sabugal
Câmara Municipal créditos: Who Trips

A zona histórica é também um cartão de visita que pretende atrair turistas.
Está limpa, com casas recuperadas e com um posto de turismo dentro do castelo.


Depois de se passar o largo da Câmara, temos a entrada das muralhas, com um túnel e a Torre Sineira, que data do séc. XIII e visava reforçar a defesa do castelo.

Sabugal
Castelo do Sabugal créditos: Who Trips

No topo, no meio de um vasto largo, o castelo revela a sua imponência.
Pode-se visitar o interior e imaginar o esforço que foi a sua construção, pedra a pedra...
E saber mais sobre o espaço no posto de turismo.

Sabugal
Interior do castelo créditos: Who Trips

O Pelourinho, a Igreja da Misericórdia e o Museu Municipal são outros motivos de visita.
Junto à cidade há a praia fluvial, um aproveitamento do rio Côa, espaço de lazer e espelho de água bem acolhido no verão para refrescar do calor.
A 5k da cidade está a Barragem do Sabugal, inaugurada há 20 anos

O município desenvolveu uma aplicação para telemóvel e tablet sobre o Sabugal para ajudar os visitantes a descobrirem a cidade e o concelho.

Sabugal
Alojamento local junto ao castelo créditos: Who Trips

Sabugal dispõe de vários restaurantes e alojamento.

A barbearia centenária do Sabugal faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A barbearia centenária do Sabugal, pode ouvir aqui.