1. Centro Histórico


A Catedral Metropolitana de Natal é um monumento icónico na cidade. Neste edifício – construído em 1988 – nota-se a influência de uma arquitetura modernista. O Papa João Paulo II foi um dos ilustres visitantes desta catedral. Aproveite e faça uma visita ao espaço.

Palco de inúmeras peças de teatro e dança, o Teatro Alberto Maranhão destaca-se pela sua fabulosa fachada art nouveau, salas de espetáculos e recantos no seu interior. O edifício foi erguido em 1898. Não deixe de passar pela Rua do Chile: casas de cultura, restaurantes, bares e discotecas têm aqui morada.

O Museu da Cultura Popular, Ponte Newton Navarro (em destaque na foto deste artigo) e o Parque das Dunas também fazem parte dos locais mais interessantes a visitar.

2. Praias


Na cidade de Natal fazer praia é imperioso: água morna, areal dourado e um cenário repleto de dunas são argumentos irrecusáveis.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

A Praia dos Artistas é bastante movimentada. As boas ondas para o surf são a sua principal imagem de marca. A Praia da Ponta Negra tem um areal imenso — 4 quilómetros de extensão — e águas mornas, perfeitas para um mergulho. O Morro do Careca, uma duna com mais de 100 metros, está situado na zona sul da praia. Em tempos foi utilizada para a prática do “esquibunda” — proibido desde finais dos anos 90.

3. Passeios de buggy


“Com ou sem emoção?”. Esta é a primeira pergunta que o condutor irá fazer quando se sentar num buggy. Concordando com a opção “aventura”, pode comparar esta atividade a um desporto radical. São vários quilómetros de dunas, praias, cachoeiras e paisagem urbana como cenário.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

Durante a viagem de regresso não se espante caso não reconheça o percurso: a ação do vento faz com que as montanhas de areia sejam bastante móveis e, com isso, a paisagem mude. O caminho de ida e volta é o mesmo. As dunas não. Transformam-se.

4. Cajueiro de Pirangi


Este local tem honras de Guiness Book: é o maior cajueiro do mundo e ocupa uma área superior a 8500 m2. Anualmente, a árvore — plantada em 1888 — dá 70 mil cajus. Situado a 12 quilómetros de Natal, o Cajueiro do Pirangi é vizinho da praia de Pirangi do Norte. Após visitar a maior árvore frutífera do mundo, aproveite para tomar um banho.

5. 300 Dias de Sol


É fazer as contas: um ano tem 365, máximo 366 dias. Destes, o sol é presença constante em 300. Daí a merecida alcunha: Cidade do Sol. Assim é definida Natal que ostenta ainda o título de cidade com o ar mais puro da América do Sul.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

O clima é tropical e húmido durante quase todo o ano, com temperaturas máximas a variarem entre os 29 e 32ºC. As mínimas raramente baixam dos 20ºC. Apesar da sua excelente relação com o sol, em Natal também se pode molhar. De abril a julho é comum a existência de alguns dias de chuva.

6. Gastronomia


Fortemente influenciada pelas culturas portuguesa e indígena, a gastronomia de Natal incide essencialmente no peixe e marisco – devido à extensa costa junto ao Oceano Atlântico – e nas carnes provenientes da indústria pecuária da região. Da terra, destaque para a tapioca e milho verde, além das frutas tropicais: coco, manga, caju, maracujá e mamão.

7. Carnatal


Um carnaval em mês… de Natal. O maior carnaval do mundo fora de época. Estas são as duas principais curiosidades de um evento que reúne anualmente cerca de um milhão de pessoas nas ruas da cidade.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

Além dos normais desfiles, o Carnatal tem nos seus palcos alguns dos melhores artistas brasileiros da atualidade: Daniela Mercury e Ivete Sangalo já marcaram presença nos espetáculos. Rock, forró e samba são os estilos musicais mais ouvidos durante o Carnatal.

8. Estádio Arena das Dunas


O nome não podia ser outro. Dunas, fazendo alusão à paisagem que adorna grande parte da cidade. O design do estádio tem isso em conta e foi erguido para fazer lembrar as montanhas de areia.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

Construído para o Campeonato do Mundo de Futebol que se disputou no Brasil, em 2014, o recinto é já um marco arquitetónico na região. Para os amantes do futebol, claro, mas não só. Casa dos clubes América e ABC, o estádio tem capacidade para 31 mil espetadores.

9. Parque de Genipabu


Numa palavra: obrigatório! O Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu engloba uma praia, um complexo de dunas, uma lagoa de água doce e uma área de proteção ambiental.

Parque de Genipabu
créditos: TAP

Depois, as atividades: passeios de buggy, dromedários e jangadas. Jetsky, caiaques, “esquibunda” e “aerobunda”, aqui sem qualquer tipo de restrição ao contrário do Morro do Careca. Genipabu é igualmente conhecida pela sua enorme oferta ao nível da restauração e hotelaria. Fica localizada a 20 quilómetros da cidade de Natal.