Outrora chamada Lourenço Marques — nome do comerciante português que explorou a terra — hoje é conhecida como a “Cidade das Acácias” — por ter imensas árvores deste tipo a circundar as avenidas.

Ala dos Frescos Urbana


Amêijoas, camarões, caranguejos, lagostas, sapateiras e peixes de todos os tamanhos e sabores! No Mercado do Peixe encontra um pouco de tudo o que é marinho! Dispostos em bancas de madeira marcadas pelo uso, este é um modesto ponto turístico.

Se procura um sítio para comer, encontrou! Aqui pode escolher o que quer comer e ser-lhe-á confecionado na hora. Estando pronto, é só sentar, relaxar e degustar os maravilhosos sabores na sombra dos vários toldos coloridos!

Paredes de Ferro


Destinada a alojar o Governador de Maputo, a Casa de Ferro foi desenhada pelo conhecido Gustave Eiffel. No entanto, a estrutura tem sido utilizada para outros fins. Dentro destas paredes trabalharam funcionários de um tribunal, uma instituição de ensino, um museu, entre outros. Atualmente, é casa dos Departamentos de Museus e Monumentos da Direção Nacional da Cultura e quiçá o edifício mais bem conservado da cidade.

Inhaca, o Oasis de Maputo
créditos: TAP

Inhaca, o Oásis de Maputo


Impera a beleza, a harmonia, os sons do mar e as cores da natureza. A Ilha de Inhaca é perfeita para os turistas que se deliciam com um passeio à beira-mar, longe das avenidas movimentadas. Está perto da capital, mas é um retiro. Um lugar onde pode renovar energias, esvaziar e relaxar a sua mente. Aqui, afasta-se do stress e dos ruídos citadinos e pode observar desde os magníficos recifes de coral, às espécies marinhas, aves e os habitantes da ilha.

61 Metros Impressionantes


Inaugurada em 1944, a Catedral de Maputo — cujo nome oficial é Igreja de Nossa Senhora da Conceição — localiza-se na Praça da Independência. Foi projetada pelo engenheiro Marcial Freitas e Costa e na sua construção está patente o trabalho de vários artistas portugueses como Francisco Franco, António Lino, Simões de Almeida, Leopoldo de Almeida e António Maia Ribeiro. Majestosa e totalmente branca contrasta com o céu límpido e é a Sé da Arquidiocese de Maputo.

Lar do Islamismo


A capital tem duas mesquitas, sendo a mais antiga conhecida como Mesquita de Maputo. Esta foi construída no século XX e é o principal elemento de identificação da fé islâmica em Maputo. É um local com uma identidade muito própria que se difere do padrão de construção de mesquitas. Pode visitá-la e aprender mais sobre o seu passado histórico.

maputo
créditos: TAP

Espremedor de Limão


Não, não estamos a falar de um instrumento típico de Maputo, mas sim da popularmente assim denominada Igreja de Santo António da Polana. Esta alcunha deve-se à sua estrutura moderna que se assemelha a um espremedor de limão com arestas firmes e bem definidas que se unem no cimo e afastam na base. O seu interior é igualmente de uma beleza incomum com vitrais que a iluminam de forma perfeita.

Caminhos Selvagens
créditos: TAP

Caminhos Selvagens


Não podemos sair de Moçambique sem antes visitarmos Kruger Park. A aproximadamente 120km de Maputo, aqui temos verdadeira sensação de estar na selva. É um parque onde os animais vivem sem interferência humana. Não há jaulas, correntes, nem truques. Há vida, cor e liberdade. Um safari é uma experiência única que não vai querer perder e vai querer repetir!