1. No interior do Taj Mahal, Índia
No exterior não há problema, mas no interior é sinal de desrespeito.

2. Jewel House, Torre de Londres (onde estão guardadas as joias da Coroa britânica) Não é permitido tirar fotos às joias expostas, protegidas por vidro à prova de bomba.

Jewel House, Torre de Londres
Jewel House, Torre de Londres créditos: pixabay

3. Palácio do Sol Kumsusan, Coreia do Norte
Antes de entrar no mausoléu de Kim Il-sung e Kim Jong-il, os visitantes têm de deixar os seus pertences à entrada. Depois ainda têm de passar por uma máquina que elimina o pó, para garantir que nenhuma poeira é levada para dentro do monumento, onde os antigos "cabeças de estado" estão nos seus sarcófagos de cristal transparentes. Fotografias, nem pensar.

4. Capela Sistina, Vaticano, Roma
Supostamente não é permitido fotografar nem filmar no interior da capela, já que os direitos exclusivos pertencem à entidade que financiou as obras de restauração há 20 anos.

Capela Sistina, Vaticano
Capela Sistina, Vaticano créditos: pixabay

5. Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta, Austrália
Aqui é proibido fotografar o Ayers Rock para fins comerciais, o que poderá incluir algumas redes sociais.

Ayers Rock
Ayers Rock, Austrália créditos: pixabay

6. Vale dos Reis, Egipto
Local que alberga vários túmulos de faraós do Egipto antigo. As câmaras fotográficas são proibidas e para garantir que ninguém entra com uma, os visitantes são revistados à entrada.

7. A biblioteca da Abadia de St. Gallen, Suíça
É uma das bibliotecas mais antigas do mundo, com manuscritos que datam antes do ano 1000. Câmaras fotográficas são proibidas.

Abadia de St. Gallen, Suíça
Abadia de St. Gallen, Suíça créditos: pixabay

8. Edifício histórico "The Alamo", Texas
Não é permitido tirar fotografias no interior deste edifício histórico, assim como se pede que se fale baixinho durante a visita.