A Rússia é o maior país do mundo, espraiando-se desde a Europa de Leste, pelo norte do continente asiático, até alcançar o Oceano Pacífico, numa combinação de culturas, tradições e sabores tão diversos e vastos como o seu próprio território.

A refeição tradicional russa ainda tem por base a carne e a batata, uma combinação perfeita para os longos invernos russos. A gastronomia russa assenta numa herança de tradições camponesas, cuja classe frequentemente enfrentava condições difíceis. A abundância do período pós-Perestroika trouxe uma maior variedade de produtos, mas os russos ainda apreciam os sabores tradicionais, que nunca passam de moda! Se está nos seus planos visitar Moscovo, São Petersburgo ou qualquer outra cidade Russa, nós dizemos-lhe quais as iguarias que não pode deixar de provar!

Salada de Batata Russa (Salada Olivier)

A Salada Olivier, frequentemente denominada de Salada Russa, é conhecida em todo o mundo. Segundo reza a tradição, terá sido inventada pelo chefe de origem belga, Lucien Olivier, então ao serviço do Império Russo. Os ingredientes originais, que incluíam caviar e carne de caça, foram substituídos por alimentos mais baratos. Embora a base de batatas cozidas, ervilhas, ovos e maionese permaneça inalterada, os russos acrescentaram galinha e fiambre, assim como pickles, criando uma versão mais fresca e crocante deste prato, que é já um clássico internacional. É um prato obrigatório em todas as mesas russas aquando de celebrações especiais, como o Ano Novo por exemplo.

Borsch 

Existem diversas adaptações deste clássico russo. Esta sopa, ucraniana na sua origem, pode ser servida quente ou fria, doce ou picante. A beterraba é o ingrediente base, à qual são depois acrescentados diversos outros produtos, desde vegetais a carnes, e até lacticínios, como as natas e o leite.

Golubtsi

É um prato confecionado com folhas de couve, recheadas com diversos ingredientes. É muito popular na Rússia, sendo também comum a outras cozinhas regionais dos Balcãs. É tradicionalmente confecionado com carne picada, que pode ser de vaca, cordeiro, porco ou galinha, e arroz, envoltos em folhas de couve. Por vezes preservada em pickle, pode ser servida com molhos diversos ou natas azedas.

Pickles

Os pickles são uma obsessão nacional! Desde cebolas a alhos, pepinos, couve e (entre os favoritos) tomate, esta tradição gastronómica surgiu como uma forma de preservar as colheitas durante os longos invernos. Esta técnica permitia conservar produtos perecíveis durante longos períodos de tempo, tendo-se estendido até aos dias de hoje, com uma oferta variada de produtos à disposição. Alguns são curados em sal, outros em vinagre, sumo de beterraba pela cor e sabor que impregna nos alimentos, e aromatizados com endro fresco. A arte culinária russa no seu melhor!

Caviar

O caviar russo é uma extraordinária iguaria gastronómica e um dos produtos culinários russos mais venerados. Os mares profundos e frios que circundam o país providenciam condições favoráveis à criação de esturjão, cujos ovos, quando salgados, constituem o caviar. É considerado um símbolo internacional de elitismo, justificado pelo seu preço igualmente extravagante.

Beef Stroganoff

Habitualmente servido com puré de batata, pickles e compota de mirtilo vermelho, o stroganoff é um clássico da culinária russa, reconhecido internacionalmente. Criado no final do século XIX, é um molho à base de carne de vaca, cebolas e natas azedas. Robusto e energético, é a combinação perfeita para os frios invernos russos.

Blinis

Quando o assunto é comida de rua, os russos irão encaminhá-lo para a banca de blinis mais próxima. Estão em praticamente todos os lugares e servem uma ampla variedade de combinações destes crepes russos, dos salgados aos doces. São uma constante da gastronomia russa há vários séculos, encaixando hoje no conceito de refeição rápida, sendo servidos habitualmente com queijo, fiambre, carne de porco, frango e, claro, arenque - o peixe mais abundante e comummente consumido na Rússia.

Halva

A halva é proveniente, na sua origem, do Médio Oriente, sendo uma herança dos estados centrais da antiga União Soviética. É um doce tradicional confecionado com avelãs ou sementes de girassol finamente prensadas e xarope de açúcar. Os russos comem-na como sobremesa ou simplesmente como parte do seu pequeno-almoço, em complemento ao pão com manteiga.

Kvas

Esqueça a vodka! O kvas é a bebida mais abundantemente consumida na Rússia e um favorito nos estados eslavos. É confecionada à base de água fermentada com pão de centeio e açúcar, podendo ser também fermentada com frutas, como bagas ou uvas. Pode ser facilmente adquirida através de vendedores de rua e é extremamente barata. Com apenas 1%-2% de teor alcoólico , é considerada de tal forma leve que é denominada de “cerveja de criança”.

Vodka

Não existe nada mais reconhecidamente russo do que a vodka! O ritual de beber vodka é levado muito a sério pelos russos e a qualidade é essencial. A vodka é uma bebida destilada, decorrente da destilação de batatas, beterrabas e diferentes tipos de grãos de cereais. Reconhecida pelo seu elevado teor alcoólico, é habitualmente bebida em estado puro, sem qualquer outra mistura. Na Rússia, a vodka é servida com algum acompanhamento, geralmente pickles, e destina-se a ser bebericada lentamente, ao invés de consumida de um só trago.

Para uma visita à Rússia vá ao nosso site e descarregue os guias de Moscovo e de São Peterburgo, ou faça o download gratuito do JiTT.travel e descubra dezenas de outros destinos!