Viajar à boleia da gastronomia portuguesa é uma excelente forma de conhecer Portugal. Aliar os prazeres da boa mesa portuguesa aos encantos do nosso país, é juntar o útil ao agradável e constitui uma forma prazerosa de viajar por este cantinho à beira mar plantado. Em busca dos recantos de Portugal, e das pérolas da sua gastronomia, fomos tentar descobrir o segredo por trás de uma das iguarias mais apreciadas nacional e internacionalmente: o leitão da Bairrada.

A região da Bairrada corresponde ao território geograficamente delimitado a norte pelo rio Vouga, a sul pelo rio Mondego, a oeste pelo Oceano Atlântico e a este pelas serras do Buçaco e Caramulo, e exibe locais de interesse histórico e cultural e uma paisagem diversificada, onde o mar e a serra se conjugam para criar o pano de fundo de uma região única no país.

Os concelhos centrais da região, Águeda, Anadia, Cantanhede, Mealhada e Oliveira do Bairro, são delimitados pelos municípios de Aveiro, Vagos e Coimbra. Relaxar nas termas da Curia e do Luso, explorar a Mata Nacional do Buçaco, conhecer a Reserva Natural das Dunas da Praia de São Jacinto, e passear nos barcos moliceiros na ria de Aveiro são actividades que atraem cada vez mais visitantes a esta região do país.

Viajar à boleia da comida: Cinco iguarias da gastronomia portuguesa
Viajar à boleia da comida: Cinco iguarias da gastronomia portuguesa
Ver artigo

Para complementar uma viagem por esta região é essencial experimentar a sua comida e bebida. Para além do leitão assado, a proximidade da costa e do interior montanhoso fazem com que as especialidades gastronómicas se dividam irmãmente entre a carne e o peixe e marisco. Tudo acompanhado pelos vinhos brancos ou espumantes, famosos na região, cujo clima húmido e fresco e solos argilosos a tornaram numa das regiões vinícolas mais reconhecidas do país.

No entanto, o rei da gastronomia da Bairrada é definitivamente o leitão. E nada melhor para conhecer melhor esta iguaria senão com aqueles que há três gerações se dedicam à confecção deste delicioso prato regional. Desde 1947, fez este mês de maio 70 anos, o leitão é servido no restaurante “Rei dos Leitões”, acompanhado com batata cozida com pele (ou batata frita em rodelas para os menos tradicionalistas), laranja fatiada e salada de alface. Licínia Rodrigues, herdeira dos fundadores, acompanhou-nos ao forno de lenha, alimentado com vides, e explicou-nos que o segredo do negócio é uma combinação de vários factores, todos eles essenciais para o sucesso do produto final: a selecção dos leitões, fornecidos por um produtor local, alimentados apenas com leite materno, e com idade compreendida entre seis a oito semanas; o tempero da carne com sal grosso, manteiga, pimenta e alho; a arte do assador, requintada ao longo de décadas, e, por último, mas não menos importante, um serviço cuidado e atento, com uma apresentação irrepreensível.

Quando o leitão chega à nossa mesa, trinchado em pedaços pequenos, com a pele tostada e estaladiça, e acompanhado por um vinho espumante bruto natural, a explosão do sabor e requinte faz momentaneamente esquecer todos os pormenores da história e saber que o trouxe até ali. No entanto, depois de degustado com prazer, restam duas certezas: esta é uma das mais deliciosas iguarias portuguesas, e viajar até à região da Bairrada é uma óptima forma de conhecer um pouco mais do nosso país e da sua fabulosa gastronomia.

Aventure-se pela região da Bairrada, desfrute da sua beleza natural, conheça o seu património, e delicie-se com os seus pratos regionais, e os seus vinhos. Não se arrependerá.

Pode seguir as nossas aventuras, quase sempre de mochila às costas, no Viajar entre Viagens. Pode inspirar-se nestas fotografias para começar a viajar. Para saber o que fazemos para poupar em viagem pode ler este artigo.