Belfast


O seu fim-de-semana na Irlanda do Norte começa em Belfast, a capital e maior cidade do país. Esta cidade, que desfruta hoje de uma energia renovada e entusiasmante, tem muito a oferecer. Explore o seu passado rico, visite os seus muitos pubs tradicionais e vivencie o novo panorama cultural e opções de entretenimento que despontam em Belfast.

Belfast foi, em tempos, o centro da indústria naval do Império Britânico. O museu Titanic Belfast, que ascendeu ao primeiro lugar entre as atrações turísticas mais populares da Irlanda do Norte desde a sua inauguração em 2012, destaca-se como um símbolo desse passado industrial.

A sua estrutura impressionante ergue-se no mesmo local onde o navio Titanic foi construído. Através das suas nove exposições interativas, o museu relata a história marítima de Belfast e honra a memória de todos os envolvidos no processo de construção e malogrado destino deste navio histórico.

Museu Titanic Belfast
Museu Titanic Belfast créditos: Gareth Cosgrove | Dreamstime.com

O museu situa-se no coração do Titanic Quarter, um dos maiores projetos de renovação urbana do mundo, que transformou este antigo espaço de construção naval num bairro movimentado e próspero, cada vez mais popular entre os habitantes de Belfast.

A história rica e por vezes conturbada da Irlanda do Norte está gravada nas paredes da cidade. Belfast é conhecida mundialmente pelos seus murais, cujas representações artísticas retratam a história política e religiosa da Irlanda do Norte, sendo de visita obrigatória.

Se quiser saber um pouco mais sobre a história da Irlanda do Norte, o Ulster Folk and Transport Museum permite um vislumbre da vida quotidiana da região há mais de 100 anos. Estendendo-se por 68 hectares, é composto por dois museus distintos: o primeiro, ao ar livre, recria uma típica cidade da Irlanda do Norte do início do século XX, com a sua paisagem rural de fazendas, casas, escolas e lojas, e o segundo, em espaço interior, é o Museu dos Transportes. Aqui poderá visitar uma das maiores e mais abrangentes coleções da Europa, que contempla desde carruagens puxadas por cavalos a locomotivas a vapor e carros antigos.

No final do dia, aproveite para tomar uma cerveja no tradicional Crown Bar, provavelmente o bar mais famoso na Irlanda do Norte. Encontrando-se há mais de 150 anos no mesmo local, o The Crown mantém o charme e caráter de um típico estabelecimento vitoriano.

Rota da Calçada do Gigante


Na viagem rumo à costa norte da ilha, opte pelo trajeto mais longo e siga pela Rota da Calçada do Gigante. Estendendo-se entre Belfast e Londonderry, na fronteira com a República da Irlanda, é um dos trajetos rodoviários mais bonitos da Europa. Os seus vales verdes espraiam-se ao longo da linha da costa, que serpenteia através do campo, com as suas bonitas paisagens e aldeias charmosas.

A uma curta distância de Belfast fica a pequena cidade portuária de Carrickfergus, onde poderá visitar o castelo do mesmo nome. Durante 800 anos, o Castelo de Carrickfergus assumiu uma posição de destaque na paisagem costeira do Norte da Irlanda. Empoleirado sobre o oceano, este castelo normando do século XII desempenhou um papel militar de relevo até à Segunda Guerra Mundial, permanecendo uma das estruturas medievais mais bem preservadas da Irlanda do Norte.

De regresso à estrada, desfrute da extraordinária paisagem, à medida que os vales verdes se espraiam ao longo da estrada que o conduzirá à Ponte de Corda de Carrick-a-Rede. Esta ponte vertiginosa liga o continente a uma pequena ilha de pescadores, estendendo-se 30 metros acima do oceano. Aqueles que têm coragem para atravessar a ponte de corda são recompensados com uma vista desimpedida, que alcança até a costa escocesa, que dista apenas 20 km em alguns locais.

Um desvio do percurso principal, através da pitoresca vila piscatória de Ballintoy, conduzi-lo-á a um dos destinos mais icónicos da região. Celebrizado pela série televisiva Guerra dos Tronos, os Dark Hedges - conhecidos como a Estrada do Rei entre os fãs da série - é uma longa estrada campestre, beirada por árvores cujos troncos se entrelaçam. Dois séculos depois da sua plantação pela família Stuart, é hoje motivo para uma visita, ainda que breve.

Rume em seguida à pequena vila de Bushmills, onde poderá encontrar a destilaria de whisky mais antiga do mundo. Após a visita guiada à destilaria, na qual ficará a conhecer a história desta instituição com mais de 400 anos, poderá fazer uma prova de whisky.

Depois da prova de whisky, regresse à estrada costeira e explore a Calçada do Gigante, nomeada Património Mundial da UNESCO.

Calçada do Gigante
Calçada do Gigante créditos: Aitor Muñoz Muñoz | Dreamstime.com

Esta formação rochosa inclui 40.000 colunas de basalto hexagonais, que emergem do oceano em resultado de uma erupção vulcânica. Uma lenda local diz-nos que as colunas são o que resta de uma calçada construída por gigante entre a Irlanda e a Escócia. No Visitor Centre, o espaço de recepção ao visitante, poderá aprender um pouco mais sobre ambas as explicações para este extraordinário fenómeno. Independentemente da sua versão favorita, este é um ponto de visita imperdível, reconhecido pela sua única beleza natural.

Para os amantes de caminhadas, existem quatro trilhos que se adaptam à destreza física de cada um, oferecendo vistas impressionantes da Calçada e área circundante.

Quando estiver cansado de saltar entre as colunas de basalto, rume a oeste e descubra as ruínas do medieval Castelo Dunluce. Precipitando-se no topo da escarpa, sobre a rebentação das ondas, oferece uma perspetiva impressionante, sendo especialmente fotogénico aquando do pôr-do-sol. No entanto, independentemente do momento do dia em que o visitar, certamente não sairá desapontado.