Ainda antes de Portugal ser país, a cidade-berço demarcou-se com a posição de D. Afonso Henriques - primeiro rei de Portugal - que aqui conquistou a soberania do Condado Portucalense.

E se há centro histórico encantador é este de Guimarães. Comece o passeio pelo castelo classificado como Monumento Nacional. Este é um dos pontos mais emblemáticos da cidade e surgiu, inicialmente, como um mosteiro. Para proteger os monges que lá habitavam, das investidas mouras, uma fortaleza foi erigida. Reza a história que aqui terá nascido D. Afonso Henriques.

Castelo de Guimarães
Castelo de Guimarães créditos: LUSA

Do alto do Monte da Penha - ponto mais elevado de Guimarães - tem uma vista incrível sobre a cidade. Aqui pode usufruir do parque de campismo, do centro equestre, do campo de mini-golfe, etc, e ainda visitar o Santuário da Penha. O acesso pode ser de carro, ou então de teleférico.

Para desporto ou lazer, a cidade de Guimarães acolhe o Parque da Cidade com cerca de 30 hectares, equipado com dispositivos desportivos, percursos pedonais, zonas de piquenique e restaurante/bar.

As praças e os largos do centro histórico de Guimarães são locais de passagem obrigatória. Além de acolherem monumentos emblemáticos, são locais de reunião de habitantes e turistas nas suas muitas esplanadas, de cafés e restaurantes tradicionais.

Centro histórico: pontos a visitar

- Praça de Santiago

Esta praça de traços medievais é um importante ponto de encontro, tanto dos habitantes como dos turistas, pois reúne inúmeros restaurantes, esplanadas e bares.

- Largo da Oliveira

Neste largo, encontra alguns marcos históricos da cidade como a Igreja de Nossa Senhora de Oliveira, o Padrão do Salado - um monumento singular pela sua forma e arquitetura - e a Domus Municipalis, um edifício de fachada gótica, que outrora serviu como Paços do Concelho.

- Largo do Toural

Largo do Toural
Em Guimarães créditos: Alice Barcellos/SAPO

Este largo reflete muita da história vimanarense, sendo até considerado "a sala de visitas" da cidade. Está franqueado pelas fachadas pombalinas e nele destaca-se a torre subsistente da antiga muralha.

- Rua de Santa Maria

A rua de Santa Maria é uma das mais antigas da cidade e durante muito tempo fazia a conexão entre o convento Santa Clara (atual Câmara Municipal de Guimarães) e o castelo. Ao percorrê-la pode observar importantes referências arquitetónicas como a Casa do Arco, a Casa Gótica dos Valadares e a Casa dos Peixotos.

Monumentos a visitar


Alem do Castelo de Guimarães, o património monumental é muito rico nesta cidade. Fora do centro, descubra a Citânia de Briteiros que fica no topo do monte de São Romão, onde vai encontrar importantes vestígios de povoados proto-históricos e onde pode admirar o esquema urbanístico e a arquitetura de há mais de 2000 anos.

- Capela de São Francisco

A construção da Capela de São Francisco, em Guimarães, remonta ao século XV e no exterior são visíveis traços góticos e românicos. O seu interior vai do do gótico ao barroco e destaca-se a talha dourada, a azulejaria tradicional que relata a vida de Santo António, e alguns frescos e pinturas.

 - Capela de São Miguel

Reza a história que foi nesta pequena capela que D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, foi batizado. Apesar dessa afirmação não ter coerência temporal, pois o templo data do século XIII, no seu interior vai encontrar a suposta pia batismal da cerimónia.

- Convento de Santo António dos Capuchos

Este monumental convento, outrora um hospital da Santa Casa da Misericórdia, preserva o legado artístico e cultural da instituição. Neste edifício, construído como convento no século XVII, e comprado pela Misericórdia em 1842, os visitantes podem percorrer os corredores, pátios e claustro, assim como visitar a Igreja do convento e a sua sacristia do século XVIII.

- Escultura da Condessa de Mumadona

Em frente ao tribunal, pode observar uma estátua em bronze, sobre uma base granítica, da Condessa da Mumadona, uma figura incontornável na criação da cidade de Guimarães.

- Igreja de Nossa Senhora da Oliveira

Sabia que esta igreja é considerada "um dos mais significativos exemplares de arquitetura gótica no norte do país"? Também conhecida como Igreja da Colegiada de Guimarães está situada no centro histórico de Guimarães e a sua ocupação inicial tem origem num mosteiro pré-românico, fundado por Mumadona Dias, no ano de 949. 

Museus a visitar

- Museu da Sociedade Martins Sarmento

Este é um dos mais antigos museus arqueológicos do país e está instalado na sede da SMS. As coleções estão divididas em diferentes secções, entre elas a secção de epigrafia e escultura antiga, e a secção de arte moderna e contemporânea.

- Museu de Alberto Sampaio

Este museu acolhe importantes coleções de arte sacra, azulejaria, prataria e esculturas do período medieval e renascentista até ao século XVIII.

- Museu de Cultura Castreja

A cultura castreja - concernente à cultura específica do noroeste da Península Ibérica - tem no Solar da Ponte, um museu dedicado à sua história e evolução.

-  Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança créditos: CTHOE/CCSA 3.0

Esta ostentosa casa senhorial foi mandada construir por D. Afonso (primeiro Duque de Bragança), no século XV, e o seu interior está repleto de elementos da Era dos Descobrimentos. Acumula as funções de museu - tem uma exposição permanente de esculturas e pinturas do artista autóctone José Guimarães - e é ainda a residência oficial do Presidente da República Portuguesa, quando se encontra no norte de Portugal.

O que comer


Da cozinha vimaranense destacam-se famosos pratos da gastronomia portuguesa, como a lampreia, o bacalhau, os rojões, a cabidela, entre muitos outros. Outra especificidade gastronómica é a "cozinha de casal" que inclui iguarias tradicionais como caldo-verde, as sardinhas, os petiscos, as carnes de porco, entre outros pratos. Nas doçarias, distingue-se a torta de Guimarães e o Toucinho do Céu.