Em Helsínquia, capital da FInlândia, descobri uma cidade surpreendente e tranquila, de avenida largas, muito verde, muita cultura, muita música, design (foi Capital Mundial do Design em 2012) e pessoas que, apesar de algo fechadas, mostravam uma simpatia e abertura extraordinárias quando abordadas. Abaixo encontra uma lista de 11 locais a não perder numa visita a Helsínquia. Prepare-se para ser surpreendido!


1. Praça do Senado e Catedral de Helsínquia


Catedral de Helsínquia
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

A Praça do Senado é um dos locais mais visitados por turistas em Helsínquia. Esta ampla praça encontra-se rodeada de vários edifícios imponentes, como o edifício central da Universidade de Helsínquia, o Palácio do Conselho de Estado e a famosa Catedral de Helsínquia, o edifício branco de cúpulas verdes em grande destaque na zona norte da Praça.

Horário Catedral: diariamente das 09h às 18h (Jun a Ago: das 09h às 24h)

2. Temppeliaukio Kirkko (Stone Church)


Stone Church - Helsínquia
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Terminada em 1969, a Temppeliaukio Kirkko é, sem dúvida, uma das mais originais igrejas que visitei até hoje. Foi construída inteiramente a partir de uma grande rocha de granito que se encontrava no local. A sua magnífica acústica faz com que seja frequentemente palco de concertos de música clássica.

Horário: varia bastante, convém ligar antes para o número +358 (0)9 2340 5940 para info atualizada | Bilhete: €3

3. Market Square

Market Square
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Este é o mercado mais famoso de Helsínquia. As várias bancas que aqui começam a ser montadas, ainda antes das 06h da manhã, oferecem os mais variados produtos e comidas tradicionais finlandeses. Existem também vários cafés onde pode almoçar ou tomar o pequeno-almoço, dependendo da hora a que o visite!

Horário: de 2ª a 6ª feira das 06h30 às 18h; sábado das 06h30 às 16h; no verão também aos domingos das 10h às 17h.

4. Fortaleza de Suomenlinna

Suomenlinna
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Fortaleza de Suomenlinna está localizada na ilha com o mesmo nome, a cerca de 10 minutos de distância de ferry da costa de Helsínquia. Foi considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Foi construída durante a era Sueca tendo a sua construção sido iniciada em 1748. Hoje a ilha oferece também vários cafés e vários edifícios onde habitam cerca de 800 pessoas. Pela sua beleza e tranquilidade, a ilha é bastante procurada tanto por turistas como por locais, especialmente nos meses de Verão, para piqueniques, passeios ou idas à praia. O transporte para a ilha é feito de ferry, que pode ser apanhado na zona do Square Market.

Horário: aberta todo o ano 

5. Monumento a Sibelius

Monumento a Sibellius
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Localizado no parque Sibelius, este famoso monumento foi construído em homenagem ao grande compositor finlandês Jean Sibellius, pela artista Eila Hiltunen, em 1967. A obra, com 8,5m de altura, pretende assemelhar-se aos tubos de um órgão e é acompanhada por um busto de grandes dimensões do compositor.

6. Seurasaari (museu ao ar livre)

Seurasaari
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

A ilha de Seurasaari, unida por uma ponte pedonal a Helsinquia, está localizada a poucos quilómetros do centro da cidade. É um local muito tranquilo, repleto de uma verdejante natureza e preenchido pelos edifícios tradicionais finlandeses que fazem parte do Museu ao ar livre. Estes edifícios, oriundos de várias partes da Finlândia e construídos nos últimos quatro séculos, foram transportados para esta ilha de forma a poder mostrar aos seus visitantes a cultura e tradição finlandesa. Não é necessário pagar bilhete para visitar a ilha, apenas caso queira visitar o interior dos edifícios que se encontram com a sua mobília original da altura em que foram construídos.

Horário: 15/05 a 31/05 e 01/09 a 15/09 – 09h às 15h (2ª a 6ª); 11h às 17h (sáb e dom) e 01/06 a 31/08 – 11h às 17h (diariamente) | Bilhete: €9

7. Design District

Helsínquia
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

O design sempre teve uma grande importância na sociedade finlandesa, à semelhança dos restantes países nórdicos (basta falarmos no IKEA…), tendo Helsínquia em 2012 sido Capital Mundial do Design. O Design District é uma zona da cidade que se encontra repleta de lojas de design, antiguidades, museus, galerias de arte e vários restaurantes que representam alguns dos melhores exemplos do que se faz nesta área no país. Recomenda-se também uma visita ao Museu do Design, aqui localizado.

8. Regatta Cafe

Cafe Regatta
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Encontrei o Regatta Cafe, junto às águas do mar Báltico, quando me dirigia para o Monumento Sibellius. Da primeira vez não cheguei a parar para visitá-lo, mas achei-o tão encantador que não resisti a voltar para provar o seu café e um Korvapuusti (bolo de canela tradicional), sentada numa pequena mesa, encaixada na sua cerca de madeira vermelha, junto ao mar.

Horário: aberto todo o ano, das 08h às 22h30 | Morada: Merikannontie 8, Töölö Helsínquia

9. Cemitério de Hietnaniemi

Cemitério de Hietnaniemi
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Os cemitérios não costumam fazer parte das atrações turísticas nas minhas listas mas este, tendo em conta a sua localização e beleza, teve de entrar no guia. Descobri-o sem querer a meio de uma caminhada em direção a Seurasaari (já referido acima). Entrei num parque e acabei por me ver rodeada por campas. Ao início deu-me alguns arrepios, mas passado algum tempo acabei por relaxar e aproveitar a paz que ali se sentia, especialmente na zona em que as águas do mar Báltico servem de pano de fundo. Para além da zona destinada a civis, existe também uma vasta área onde se encontram as campas de soldados falecidos em combate durante as várias guerras que envolveram a Finlândia.

Morada: Hietaniemenkatu 20, 00100 Helsínquia

10. Parque Esplanade

Localizado no centro de Helsínquia, o Parque Esplanade é um dos sítios mais procurados na cidade por locais para momentos de descontração. Durante o verão é palco frequente de vários eventos de música e cultura, como por exemplo os concertos Jazz-Espa que têm lugar durante o mês de julho.

11. Capela Kamppi (Capela do Silêncio)

Capela do Silêncio
créditos: Maria João Proença (Joland Blog)

Capela Kamppi (ou Capela do Silêncio) está localizada no centro de Helsínquia e foi construída com o objetivo de oferecer um refúgio de calma e tranquilidade a quem procura fugir da agitação da cidade. Apesar de ter sido concluída apenas em 2012, inserida no programa associado à Capital Mundial do Design, foi distinguida com o prémio Internacional de Arquitetura em 2010, dois anos antes da sua conclusão.

Horário: 2ª a 6ª feira, das 8h às 20h; sáb e dom, das 10h às 18h


Alguns links úteis para planeares a tua viagem:

Guardar

Guardar