LOCAIS PARA IR:

Há muitos sítios para visitar em Amesterdão. Ao sair da estação de Amsterdam Central vemos logo que estamos na Holanda, além da arquitetura típica das casas de Amsterdão é possível ver um parque de estacionamento para bicicletas totalmente cheio.

A poucos minutos a andar da estação Central temos a praça Dam que, além de ter o National Monument (monumento relacionado com a Segunda Guerra Mundial), é onde está localizado o Palácio Real, o museu Madame Tussauds e a igreja De Nieuwe Kerk. Não muito longe de Dam temos umas das zonas mais conhecidas de Amesterdão, o Red Light District, um lugar muito conhecido pela prostituição (na Holanda a prostituição está legalizada) e penso ser interessante pelo menos dar uma volta e ver.

Praça Dam
Vista para a Praça Dam do museu Madame Tussauds créditos: Pedro Araújo

Amesterdão tem muitos museus. O Rijksmuseum, o Museu Van Gogh e a Casa de Anne Frank serão, certamente, os mais famosos e, pelo menos, para o da Casa de Anne Frank o melhor é comprar os bilhetes antecipadamente, pois podem ficar um bom tempo à espera para entrar.

Amesterdão também tem muitos parques. Recomendo o Vondelpark e o Museumplein, são bons parques para dar uma volta e não muito longe do centro.

Zonas para visitar de bicicleta ou mesmo a pé, pois tudo está relativamente perto do centro, aconselho De Pijp e Jordaan, que além das casas características de Amesterdão também se pode ver os inúmeros canais que tem esta cidade.

Como Holanda também é o país das tulipas recomendo ver o mercado das flores (Bloemenmarkt), onde se poderá comprar tulipas entre outras flores/plantas.

Pedro Miguel Araújo
Pedro Araújo créditos: DR

LOCAIS PARA COMER: 

A Holanda não tem comida típica e o mais famoso são mesmo as batatas fritas, recomendo, pelo menos, provar uma vez e há muitos lugares onde se pode comprar.

Um lugar onde gosto de ir é o Foodhallen, é um mercado com muita variedade de comida, desde hambúrguers a sushi e tapas.

O Pazzi Amsterdam é uma pizzaria e foi onde comi as melhores pizzas.

Pizza do Pazzi Amsterdam
Pizza do Pazzi Amsterdam créditos: Pedro Araújo

Assim como no Cafe De Klos é onde se pode comer umas boas costelas, aqui o mais certo é ficar á espera uns 30 minutos no bar à frente até que te chamem.

COISAS PARA FAZER:

Uma coisa que se deve fazer é sair um bocado à noite por Leidseplein e/ou Rembrandtplein. São sítios muito frequentados por turistas e há muitos bares/discotecas onde se pode beber um copo e ouvir musica.

Como bom turista, recomendo também alugar uma bicicleta e dar uma volta pela cidade. Toda a cidade tem ciclovias e pode-se chegar a todos os sítios de bicicleta.

Com a quantidade de canais que há pela cidade uma coisa obrigatória é andar de barco. Há imensas empresas que têm barcos e que fazem passeios pelos canais, e podes comprar um bilhete e fazer um passeio, enquanto vão explicando o que estás a ver.

Amesterdão
Amesterdão créditos: Pedro Araújo

UMA ATRAÇÃO MUITO TURÍSTICA QUE PODE SER TROCADA:

Difícil retirar algo de atração turística, mas se não forem a nenhum museu ou parque e ainda tiverem tempo recomendo ir ao A'DAM Lookout. É um edifício que está em Amsterdam Noord (desde Amsterdam Central há ferries a toda a hora e grátis que vão para lá), e onde se pode ver toda Amesterdão desde o topo do edifício, e se o tempo tiver bom, ainda melhor.

DICAS EXTRA:

Assim que se chega ao aeroporto e, se não se usa o transporte público, o melhor é chamar um Uber ou ir ao sítio predestinado aos táxis. Há muitos que tentam enganar as pessoas e depois quando chegas ao destino podes ter que pagar uns 100€, onde o normal seria uns 30/40€. Também para os museus o melhor é comprar os bilhetes antecipadamente pela internet, evitando assim filas de espera. E, por fim, ter cuidado com os carteiristas... também aqui há muitos e há que ter atenção aos teus pertences.


Sobre o especial Mundo em Português


Queremos reunir as melhores dicas de viagens dos portugueses que vivem fora. Se este é o seu caso, entre em contacto connosco através do e-mail sapo.viagens@sapo.pt, para receber o nosso questionário. As respostas serão, depois, publicadas num artigo do SAPO Viagens.