CLASSE ECONÓMICA

É utilizada pela maioria dos viajantes por ser o espaço onde se encontram os lugares mais acessíveis, a nível de preço, num avião. Sabia que entre as várias companhias aéreas e modelos de avião, existem diferenças na classe económica? Pois bem, para começar pelo mais importante, o espaço entre os bancos, aquele onde vamos poder (ou não) esticar um pouco mais as pernas, varia entre os 71 e 86 centímetros e a largura do banco pode ir de 43 a 84 centímetros.

Outros aspectos que podem variar na classe económica são: tomadas, wi-fi, comida, entretenimento, kits de higiene, tipos de televisão e serviços durante o voo. Basicamente, algumas companhias aéreas dão o mínimo necessário, enquanto outras já oferecem certos "mimos" a quem viaja em económica.

10 dicas para viajar com tranquilidade em voos longos
10 dicas para viajar com tranquilidade em voos longos
Ver artigo

Há companhias aéreas que criaram o conceito de "económica premium", ou seja, paga-se um pouco mais pelo bilhete mas fica-se com algumas pequenas regalias, tais como um lugar mais espaçoso (e em voos longos esta é uma grande mais-valia), um ecrã de televisão maior, mais espaço para a bagagem e acesso ao lounge do aeroporto. Os bilhetes podem ficar entre 10 a 85% mais caros do que na classe económica, indica o site SeatGuru.

Para o ano de 2017, segundo a Skytrax, as melhores classes económicas encontram-se nas seguintes companhias aéreas: Thai Airways, Qatar Airways, Asiana Airlines, Garuda Indonesia, Singapore Airlines, Japan Airlines, Emirates, ANA All Nippon Airways, EVA Air e Lufthansa.

CLASSE EXECUTIVA

Os passageiros que comprem um lugar na “business class” vão contar com outros privilégios que começam mesmo antes de embarcar e que podem passar por lounge exclusivo no aeroporto, com comida e bebida à discrição, prioridade para realizar o "check-in" e no embarque e possibilidade de levar mais bagagem.

Dentro do avião, terá muito mais espaço e um banco confortável, cuja largura pode chegar aos 86 centímetros e o espaço para esticar as pernas vai ser mais do que o dobro do que se tem na classe económica. Em algumas companhias aéreas, os bancos transformam-se em camas.

Os desafios dos voos mais longos do mundo
Os desafios dos voos mais longos do mundo
Ver artigo

Outras regalias para quem viaja em executiva: melhores serviços durante o voo (wi-fi gratuito, entretenimento, kits de amenidades), menu diferenciado nas refeições, carta de bebidas, copos de vidro e talheres de aço (não esquecer que na classe económica a louça é quase toda de plástico).

Para quem procura mais alguns luxos e não quer chegar ainda à primeira classe, existe a opção de “business premium”. Há companhias aéreas que se esforçam para prestar um serviço super exclusivo na classe executiva.

Para a Skytrax, que todos os anos premeia companhias aéreas em várias categorias, as melhores classes executivas encontram-se nestas transportadoras: Qatar Airways, ANA All Nippon Airways, Singapore Airlines, Etihad Airway, Lufthansa, Turkish Airlines, Garuda Indonesia, Cathay Pacific, Emirates e EVA Air.

PRIMEIRA CLASSE

Não é para quem quer, é só para quem pode. É assim mesmo na primeira classe. O luxo, o conforto e a exclusividade pagam-se e pagam-se bem - um bilhete em primeira classe custa sempre uns quantos milhares de euros. Mas do que estamos a falar concretamente?

De facto, são as extravagâncias que fazem a diferença na primeira classe. O espaço não é um problema, bancos que se transformam em confortáveis camas, serviços durante o voo super exclusivos. Tudo para que o afortunado passageiro tenha o máximo de comodidade e luxo durante a viagem.

Antes de entrar no avião, os passageiros têm direito a “transfers” para o aeroporto com motoristas e carros topo de gama, lounges exclusivos e prioridade no embarque.

Conheça algumas cabines de primeira classe na galeria de fotos:

Atendimento personalizado, oferta de pijamas, produtos de higiene e beleza de marcas conceituadas, refeições gourmet preparadas por chefes de renome, carta variada de bebidas, bar são alguns dos luxos para quem viaja na primeira classe.

Depois, cada companhia aérea esmera-se ao máximo para agradar e surpreender os seus passageiros “first class”. Por exemplo, no Emirates A380 há casas de banho com chuveiros-spa e chão aquecido. No A380 da Etihad há suites, uma delas com três divisões. Tudo que seja luxuoso e extravagante entra na primeira classe, onde os bilhetes custam uma pequena fortuna.

Por falta de procura, algumas companhias aéreas aboliram ou reduziram bastante esta classe. Aquelas que têm os melhores serviços são, de acordo com a Skytrax: Etihad Airways, Emirates, Lufthansa, Air France, Singapore Airlines, ANA All Nippon Airways, Cathay Pacific, Qatar Airways, Japan Airlines e Qantas Airways.

E OS PREÇOS?

É sabido que a diferença nos preços dos bilhetes para a classe económica e primeira classe varia em milhares de euros.

Tomamos como exemplo, através do Google Flights, um voo Lisboa-Dubai pela Emirates de 12 a 19 de setembro. Em classe económica o bilhete custaria 781 euros; em classe executiva, ficaria por 4,075 euros; em primeira classe o bilhete teria um custo de 6,095 euros.

Nas mesmas datas, um voo de Nova Iorque para Tóquio, também pela Emirates, ficaria por 17,894 euros na primeira classe; 7,647 na executiva e 1,243 na classe económica.

A diferença é significativa e percebe-se o motivo pelo qual a grande parte dos viajantes nem pondera em sair da classe económica.

Veja ainda: Dicas simples para comprar passagens aéreas pela internet