Pense na preparação de uma viagem. Há uma série de coisas que tem de ter em conta. Pode dividir essas tarefas em várias fases: antes da viagem, durante a viagem e depois da viagem. Neste caso, acontece exatamente o mesmo.


Antes da viagem

  • Comece por estudar a máquina

Graças ao desenvolvimento da tecnologia, as máquinas fotográficas compactas têm cada vez melhor desempenho, além de serem pequenas e práticas de usar. Mas apesar de não terem tantas especificações como as máquinas fotográficas profissionais, não deixam de ter uma série de botões e símbolos que podem não ser perceptíveis para todos.

A sua primeira preocupação deve ser configurar a máquina para a melhor resolução (nível de detalhe da imagem) possível. Consequentemente vai perder espaço de memória mas tem a garantia de conseguir fotografias que vai poder ampliar ou imprimir sem perder qualidade.

Outra coisa importante que deve fazer é ler o manual de instruções da máquina fotográfica para perceber as suas funcionalidades e não correr o risco de estar a jogar à roleta na hora de tirar umas fotografias.

Veja também: Dez fotografias que o vão fazer querer viajar

Se não tem máquina fotográfica sempre pode recorrer a um telemóvel. Cada vez mais, estes aparelhos são uma boa alternativa dado que a qualidade das câmaras tem vindo a aumentar. Não será a mesma coisa do que usar uma máquina fotográfica, mas não deixa de ser uma opção.

  • Faça pesquisa, estude fotografias e pratique

Com o destino escolhido e o roteiro definido comece por procurar inspiração. Veja blogues de viagem, pesquise imagens dos locais que vai visitar, e não há mal nenhum se navegar pelo Instagram e vir as fotografias que estão a ser feitas e como foram enquadradas.

Certamente que vai encontrar muita coisa interessante, que lhe sirva de inspiração.

créditos: PixaBay

Durante a viagem

  • Ande sempre com a máquina fotográfica

Pode parecer uma dica um pouco óbvia mas a verdade é que os melhores momentos são os espontâneos ou os mais inusitados. E em modo férias, uma pessoa nem sempre está preocupada com esses detalhes, que depois podem fazer a diferença.

Além disso, não se esqueça que as fotografias espontâneas podem ter um desempenho melhor do que as fotografias de pose, que também fazem parte de uma viagem, mas que são sempre forçadas.

Uma máquina fotográfica compacta ou um telemóvel não pesam assim tanto. E podem compensar o esforço.

  • Procure ângulos diferentes

Quando está a tirar uma fotografia tem de ter em conta a composição da fotografia, ou seja, a forma como organiza o que está à sua frente: o que está em destaque, o que está em segundo plano, as cores, etc.

Pense fora da caixa. Comece por abordar ângulos diferentes, suba a uma rocha, baixe-se até ao chão, em movimento, como achar melhor.

Aproveite também para utilizar elementos naturais para acrescentar algo à fotografia. Quantas vezes não vimos a utilização de portas ou janelas para fazer as vezes de uma moldura natural? Quem diz isto, diz também gradeamentos, árvores, carros, o que quiser. É só ter imaginação. Mas nunca se esqueça que a máquina deve estar o mais estabilizada possível, para evitar fotografias desfocadas.

Outra dica que pode fazer a diferença numa fotografia está relacionada com o facto de não ter a obrigatoriedade de centrar uma fotografia. Siga a regra dos terços em que deve ter em conta os pontos focais. Desenhe linhas imaginárias e enquadre o objeto a fotografar de acordo com essa ideia. Há até máquinas fotográficas que mostram as linhas no ecrã, pelo que já tem o trabalho facilitado. Assim não vai ter a paisagem ou uma pessoa sempre no centro.

Veja também: Prepare a sua câmara. Estes são os locais mais fotografados de Nova Iorque

Uma fotografia fica sempre mais bonita se optar por usar a luz natural, por isso tente evitar o flash. As cores não vão ficar iguais e a magia da imagem não será a mesma.

Uma dica de ouro: tente fotografar na "golden hour". Assim chamam os fotógrafos às alturas do dia em que a luz natural é mais propícia para belas fotografias. A hora dourada acontece ao nascer e ao pôr do sol, mais precisamente, duas horas depois do amanhecer e duas horas antes do anoitecer. Aproveite estas alturas para treinar os seus "clicks".

Fotografia de viagem
créditos: Pixabay
  • A paciência é uma virtude

Imagine que está no Louvre, na sala onde se encontra a "Mona Lisa" e até gostava de tirar uma fotografia sem "penetras". O exemplo não será o melhor, dada a afluência de gente naquele espaço, mas consegue perceber que, especialmente aqui, a paciência é uma virtude. Há que saber esperar pelo momento certo para fazer a fotografia.

Esta sugestão não se aplicará a todos os casos mas se quiser captar um momento que é realmente importante para si, leve o seu tempo, estude o melhor momento. A pressa é inimiga da perfeição.

  • Tire mais do que uma fotografia mas não exagere

Não se tratando de um fotógrafo profissional é natural que não acerte com a fotografia logo à primeira. Na era das máquinas digitais é mais que natural que tenha direito a várias tentativas, até chegar à melhor.

No entanto, pelo facto de não ser um profissional, a tentação de disparar indiscriminadamente é muita, por isso contenha-se. É melhor uma boa fotografia do que dez más. Além de que só lhe vão ocupar espaço e dar-lhe mais trabalho em filtrar o que realmente vale a pena aproveitar.

Fotografia de viagem
créditos: Pixabay

No regresso

  • Edite o material fotografado e dedique tempo a ver o que foi feito

Quando regressar, ou mesmo durante a viagem, perca tempo a editar as suas fotografias. A ideia é precisamente escolher as melhores. Use diversas aplicações de edição de imagem, que vão dar uma nova vida às suas fotografias. Vá explorando possibilidades e brinque com os resultados finais.

Não se esqueça de fazer uma cópia de segurança, seja no computador, num disco externo, ou numa cloud.

  • Faça uma análise crítica do seu desempenho

Depois de editar as fotografias pode (e deve) fazer uma análise do resultado final: o que é que funcionou melhor? O que é que não resultou tão bem? O que poderia ter sido feito de maneira diferente? Responda a estas questões, faça um balanço... e recomece tudo outra vez. Há mais viagens e fotografias a fazer.

Veja também: A preparar uma viagem? Evite dez erros que podem arruinar os seus planos