Mas, na realidade, existem várias formas de viajar com pouco dinheiro que podem passar pelo voluntariado, couchsurfing, tomar conta de casas, crianças ou animais de estimação. Aqui ficam algumas dicas e links úteis que poderão ajudar.

Voluntariado


Existem dois tipos de voluntariado: o voluntariado de carácter solidário (que consiste na colaboração directa com ONGs através do ensino de inglês ou até português em escolas; na dinamização de actividades com crianças; na colaboração a nível de áreas administrativas, financeiras ou de marketing) ou de carácter cooperativo (que consiste na colaboração directa com hotéis/hostels, pequenos negócios ou quintas; em cuidar de crianças, entre outros).

O voluntariado cooperativo implica praticamente sempre oferta de alojamento (em dormitórios ou quartos privados) e refeições em troca do trabalho desenvolvido, enquanto que no caso do voluntariado solidário, poderá não existir verbas suficientes por parte das ONGs para cobrir o alojamento ou refeições na sua totalidade, sendo necessário que o voluntário contribua com um fee adicional.

Voluntariado
Fazer voluntariado em viagem créditos: charlie cars via VisualHunt.com / CC BY 2.0

Exemplos de voluntariado cooperativo:

Trabalhar num hostel/hotel

As funções poderão passar pela limpeza de quartos e zonas comuns, atendimento a hóspedes, desenvolvimento e manutenção de websites, organização de visitas guiadas com turistas, entre outros. O horário de trabalho é de, normalmente, 4 a 5 horas por dia com folgas ao fim de semana, o que deixa bastante tempo para passeios pela zona ou países vizinhos durante as horas livres.

Trabalhar em quintas

As funções aqui passam essencialmente pela apanha de fruta/legumes, tratar de animais, cozinhar e outras tarefas relacionadas com a manutenção da quinta no geral. O horário de trabalho é normalmente similar ao do ponto anterior.

Cuidar de crianças

Existem casais que procuram voluntários de outros países que possam cuidar das suas crianças (babysitting), ensinando-lhes ao mesmo tempo uma língua estrangeira, além de cozinhar e tratar da casa no geral.

Links úteis: World Packers, Work Away, Helpx, WOOF

Exemplos de voluntariado solidário:

- Dar aulas de inglês ou de português em escolas para crianças ou adultos;

- Colaborar com as associações a nível administrativo, financeiro ou de marketing;

- Contribuir para angariações de donativos;

- Tratar de elefantes em campos de recuperação na Ásia;

- Ajudar a salvar tartarugas na América Central;

- Ajudar a cuidar de crianças em orfanatos.

Links úteis: Escape the cityWorld Wide Helpers, The Ethical Volunteer, Orphanage, Pod Volunteer, Para onde?

Tomar conta de casas e animais de estimação


Tomar conta de casas e animais de estimação
Ficar responsável por casas ou animais de estimação. créditos: Michael Gibis via Visual Hunt / CC BY-SA

Outra opção para viajar com pouco dinheiro, para além dos dois tipos de voluntariado referidos acima, é a de ficar a cuidar de casas e até dos animais de estimação que as habitam, enquanto os donos se ausentam por motivos profissionais ou pessoais. Tratam-se, por vezes, de autênticas mansões e villas maravilhosas com que apenas sonharíamos.

Links úteis: Mind my HouseTrusted House SittersHouse CarersNomador

Couchsurfing


Esta é uma opção bastante conhecida hoje em dia para quem procura viajar com pouco dinheiro, e consiste basicamente em ficar gratuitamente na casa de alguém que viva num determinado destino. Existem uma série de websites onde é possível encontrar anfitriões que estão dispostos a receber um desconhecido na sua própria casa, apenas para terem a oportunidade de partilhar experiências com pessoas de diferentes culturas e backgrounds ou aprender/praticar outra língua.

Os websites que disponibilizam estas ofertas apresentam sempre um perfil dos anfitriões assim como dos “hóspedes” existindo sempre um campo onde é possível visualizar reviews detalhadas por parte de outros utilizadores.

Links úteis: CouchsurfingStay 4 freeBe lodgedGlobal Freeloaders

Dormir em Mosteiros e Templos


Sim, é possível ficar a dormir em mosteiros por muito pouco dinheiro ou até a custo zero! É necessário ter-se a noção que os quartos são sempre muito simples, em edifícios antigos, sem os confortos que se teria num hotel, guesthouse ou homestay. Os mosteiros/templos na Ásia normalmente oferecem alojamento apenas a quem pretenda praticar meditação.

Templo
Ficar hospedado em templos ou mosteiros é uma opção créditos: archer10 via Visualhunt.com / CC BY-SA

A favor: se o objectivo é encontrar tranquilidade e paz de espírito, esta é a opção indicada. Ficará sempre uma história fantástica para contar depois; alguns mosteiros produzem a sua própria comida pelo que se tem acesso a ingredientes da mais alta qualidade vinda directamente dos seus jardins ou quintas; nem todos os mosteiros exigem participação nas actividades religiosas.

Contras: Em muitos mosteiros/templos poderá não existir acesso a internet, telefone ou televisão (o que, dependendo do que se procura, até pode vir a ser um ponto positivo); poderá existir a obrigatoriedade de participação em actividades religiosas e uma hora de recolher.

Links úteis: Monastery StaysTemple StayLista de Mosteiros em todo o mundoBooking MonasteryRetiro Suan Mokkh (Tailândia)