Mas também pela massiva utilização das cangas em detrimento das toalhas espessas ou ainda pela completa oferta de serviços na areia, que muitas vezes inclui mesas e cadeiras.

Frequentar a praia no Rio de Janeiro é então uma experiência fantástica, até pelo imaginário que nos habituámos a construir com as imagens que inundam a televisão e as revistas nacionais. Calçadão, Morro dos Dois Irmãos, Copabacana, Ipanema, Leblon, água de coco não serão nomes desconhecidos, mas tudo é sempre mais bonito ao vivo.

Aos domingos o trânsito fecha numa das faixas de rodagem em frente às praias e o espaço fica apenas reservado às pessoas ou bicicletas. E aquele ritmo tão único da Cidade Maravilhosa fica ainda mais evidente.

Aquele ambiente de festa e de alegria constantes. Aquele calor de 30º às 18h. Aquela areia fina e quente que nos escalda os pés até conseguirmos chegar ao mar. Porque a praia no Rio de Janeiro é isto, realmente mágico.

E estes são os cinco motivos porque eu considero que é mesmo uma experiência imperdível:

1. Barracas


São bancas montadas em cima da areia, normalmente identificadas pelo nome do seu proprietário. Têm serviço de aluguer de guarda-sol, cadeiras e bebidas e por isso são raras as pessoas que vão muito carregadas para a praia.

Barraca de praia
créditos: Viajar em Família

Algumas barracas até têm pagamento por cartão multibanco e algo mega importante para adolescentes e outros seres desconectáveis: têm acesso wi-fi!

As barracas estão de tal forma organizadas que me surpreenderam bastante. Quem nos recebeu na Barraca da Denise (com colete identificativo e tudo) apresentou-se pelo nome próprio e entregou-nos um papel onde apontou o nosso primeiro nome e o que fomos consumindo ao longo do dia. Fiquei impressionada com a personalização e com os preços acessíveis praticados.

2. Quiosques


Em Copacabana, já remodelaram os conhecidos quiosques com materiais mais modernos. Em Ipanema permanecem os antigos (bem mais bonitos, digo eu!).

Quiosque de praia
créditos: Viajar em Família

E a minha dica vai para fazer uma paragem por lá ao fim do dia, sentar na esplanada, pedir um coco gelado e assistir ao pôr-do-sol.

A água de coco é uma bebida super saciante e refrescante. E os miúdos acham muita piada ao formato! Além de também ser algo completamente natural e bastante acessível (rondam os 6 reais - cerca de 1,5 euro).

É um ritual importante de cumprir para quem vai à praia no Rio de Janeiro.

3. Vendedores


Uns são mais divertidos que outros, mas todos andam num vai e vem constante, sempre para trás e para a frente a entoar rimas ou pequenos pregões dando um incomparável ambiente de festa e alegria ao areal.

Vendedor na praia
créditos: Viajar em Família

E há criatividade nas vendas quanto baste: biquínis pendurados, caipirinhas em bandejas, açaí em taças para preparar em frente ao cliente… Vende-se um pouco de tudo.

Mas tomem nota: o mais típico na praia do Rio de Janeiro é mesmo beber Matte Leão (bebida que faz lembrar um chá gelado) e comer Biscoitos Globo (snacks crocantes).

4. Postos


São estruturas super típicas que estão em cima da areia. Têm casas de banho, duches e a vigilância habitual dos salva-vidas de praia.

Postos na praia
créditos: Viajar em Família

Estão numerados e por isso também servem para marcar encontros e delimitar zonas. Um dos postos mais conhecidos é o número 9 em Ipanema.

5. Fraldários


Já tinha ouvido que a praia no Rio de Janeiro é amiga das famílias, mas só quando vi um fraldário na Praia do Arpoador (aquela que concentra maior número de crianças), ali bem em cima do calçadão e à disposição de todos, é que entendi melhor esse conceito.

Fraldário Rio de Janeiro
créditos: Viajar em Família

Em frente do fraldário estava também um pequeno parque infantil, para entreter os miúdos nas horas de maior calor.